Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 17 de Abril de 2024
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
juba outra
Una-se a Jesus no mistério da Sua Paixão
Data:28/03/2024 - Hora:08h11

Naquele tempo, estando à mesa com seus discípulos, Jesus ficou profundamente comovido e testemunhou: “Em verdade, em verdade vos digo, um de vós me entregará”. Desconcertados, os discípulos olhavam uns para os outros, pois não sabiam de quem Jesus estava falando. Um deles, a quem Jesus amava, estava recostado ao lado de Jesus. Simão Pedro fez-lhe um sinal para que ele procurasse saber de quem Jesus estava falando. Então, o discípulo, reclinando-se sobre o peito de Jesus, perguntou-lhe: “Senhor, quem é?” Jesus respondeu: “É aquele a quem eu der o pedaço de pão passado no molho”. Então Jesus molhou um pedaço de pão e deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes. Depois do pedaço de pão, Satanás entrou em Judas. Então Jesus lhe disse: “O que tens a fazer, executa-o depressa”. (João 13,21-26.)

A Palavra nos diz: “Jesus ficou profundamente comovido”. A tradução original dessa palavra ‘’comovido’’, do grego “tarasso”, quer dizer agitado, inquieto, angustiado… São todas expressões que mostram que a Paixão de Jesus não foi algo simbólico, indolor; pelo contrário, Jesus viveu, na carne, o peso da traição de Judas, e Jesus vem sofrendo, pouco a pouco, a Sua Paixão em diversos contextos. Ele, por muitos momentos, ficou profundamente angustiado com a rejeição que sofria.

O Evangelho de hoje ressalta a dor da traição. Pelo gesto de Jesus ter passado o pão embebido no molho diretamente a Judas, dá-nos a entender que este estivesse bem próximo à mesa, quem sabe do outro lado. Dá para imaginar você ter de um lado alguém que reclina no seu peito, alguém em quem você confia, alguém que está disposto a dar a vida por você, mas, ao mesmo tempo, você ter, do outro lado, alguém que está apenas esperando o momento oportuno para traí-lo, para vendê-lo por trinta moedas, apunhalando-o pelas costas?! É dor, é angústia, é sofrimento, é paixão. E nós estamos na Semana Santa para nos unirmos a Jesus no mistério da Sua Paixão. A dor exterior causada pelos soldados Romanos não se compara à dor interior causada por um amigo. Foi assim que Jesus chamou Judas no Getsêmani – “amigo” – quando este Lhe deu o beijo da traição.

A Paixão de Jesus não foi simbólica

Não sei, hoje, onde essa palavra pode tocar você, que talvez esteja ferido pela traição, pela desilusão causada por alguém que você tanto ama. Nessa dor terrível que você está sentindo, Cristo está com você. Isso eu preciso reafirmar: Cristo está ao seu lado, Cristo sofre junto com você, e Ele o alimenta, hoje, com a Sua Paixão redentora, para que você fique livre de todos esses sentimentos ruins. Também Cristo lança uma Palavra de salvação a você que, porventura, tenha traído alguém, tenha traído seus compromissos com Deus, tenha traído o seu sacerdócio, a sua consagração, o seu leito matrimonial, seus filhos, seus pais. Não ponha fim a sua vida, mas chore, hoje, a sua conversão e volte-se para Deus.

Sobre você, desça a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Padre Donizete Heleno Ferreira é Membro da Associação Internacional Privada de Fieis – Comunidade Canção Nova, desde 2003 no modo de compromisso do Núcleo.

 




fonte: Padre Donizete Heleno Ferreira



Não foi possível realizar a consulta ao banco de dados