Diretora administrativa: Rosane Michels
Sábado, 24 de Fevereiro de 2024
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
juba outra
Em Mirassol D'Oeste, PCC declara caçada a nove integrantes do Comando Vermelho
Data:02/02/2024 - Hora:20h34
Em Mirassol D'Oeste, PCC declara caçada a nove integrantes do Comando Vermelho
Rodinei Crescêncio

Mirassol D'Oeste, tornou-se palco de uma intensa disputa entre facções criminosas pelo controle do tráfico de drogas, roubos de veículos e contrabando. O Primeiro Comando da Capital (PCC) declarou uma caçada aos nove integrantes do Comando Vermelho (CV), marcados para morrer pelo "tribunal do crime".

Os nomes dos alvos foram divulgados em uma carta aberta da facção, lida no Programa do Pop, da TV Cidade Verde. Os procurados são Rosenil, conhecido como 'Guega'; Erik Bugari, vulgo 'Kim'; Kauan, conhecido como 'Botinha'; Lucas Dia, vulgo 'Lucao'; Alex Santo Gomes; Amaral Ribeiro; Eliano Matos, conhecido como 'Escondido'; Carlos Eduardo Prado, vulgo 'Menor' e Kauan Mendonça. Até o momento, o CV não respondeu à ameaça.

A escalada de violência na região é evidenciada por uma série de homicídios recentes. No dia 26 de janeiro, Bruno Claro da Silva, 30 anos, foi assassinado a tiros dentro de um bar. Dois homens em uma moto chegaram ao local, um deles desceu, conversou brevemente com Bruno e o executou.

Em outro incidente, um jovem de 18 anos foi baleado na perna durante uma tentativa de homicídio enquanto urinava, no dia 29. Anteriormente, em 5 de janeiro, Kayky Vicenssoto de Souza, 17 anos, foi morto a tiros. Testemunhas relatam que a vítima estava na rua quando foi alvejada.

O delegado Gustavo Ataíde, responsável pelo caso, acredita que os homicídios estão relacionados à disputa entre PCC e CV pelo controle do território. A Polícia Civil investiga os casos enquanto a população vive sob o temor da violência desencadeada pela guerra do tráfico. A cidade aguarda medidas eficazes das autoridades para conter a escalada da violência e proteger seus cidadãos.




fonte: Da Redação



Não foi possível realizar a consulta ao banco de dados