Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 21 de Abril de 2024
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
Aguas coleta
Então é Natal...
Data:23/12/2022 - Hora:12h08
Então é Natal...
Reprodução Web

Então, é Natal, E o que você fez? O ano termina, E nasce outra vez, essa música da cantora Simone, nos remete ao momento que estamos vivendo ao chegarmos ao final de Dezembro de 2022! Mais um ano se passa e a Vida cada vez mais veloz. A Hora é de balanço e confraternizações gerais. É natural todo fim de ano avaliarmos a nossa caminhada, seja no lar, na escola, no trabalho, na igreja.... Enfim, todos expressamos nossa gratidão, pedimos perdão, firmamos propósitos, planejamos e sonhamos com um novo ano repleto de esperança e confiança em Deus.  

É claro que nem tudo foi um mar de rosas, houve desencontros, descompassos, controvérsias, perdas.  Mas o saldo final, sem dúvida, é extremamente positivo, pois toda experiência acaba servindo de aprendizado e referência sobre o que deve ser evitado ou conservado daqui para frente. E nessa última edição do ano, o Jornal Correio Cacerense que está em suas mãos, aborda reflexões em torno do tema Natal.   

Natal tem tudo a ver com luzes. Por toda parte vemos luzes que alegram a noite e proclamam que algo de novo está presente na vida quotidiana e agitada de cada um de nós. Esta luminosidade natalina nos ajudam a ser mais esperançosos na vitória sobre a penumbra que as vezes obscurece a vida da gente. Desde o final de novembro, as luzes e os enfeites anunciam que o Natal está chegando e aí já começa a corrida contra o tempo, para comprar os presentes, ver a lista de convidados para a ceia, a decoração da casa, e assim por diante. Nos comércios os movimentos de pessoas parecem superar todas as ocasiões festivas do decorrer do ano. Presentes são comprados, trocados, enviados, famílias planejam seus encontros numa das mais propagadas festas. Mas será que estamos festejando de verdade o espírito natalino, ou estamos pensando somente no consumismo? Será que estamos passando valores humanos para nossas crianças ao festejar o Natal, ou apenas comemorando com presentes que são os mais importantes da festa? Nada errado com o ato de presentear as pessoas, afinal, isso é muito saudável. O problema é associar um evento tão importante como o nascimento de Jesus Cristo ao consumo exagerado, sem que o próprio Cristo seja lembrando como razão principal deste momento. De forma sutil, propaga-se como estratégia tênue, a importância de manifestarmos um Espírito Natalino com o intuito de praticarmos a caridade, a solidariedade e a tolerância para com o próximo, mas quase sempre, as formas sugeridas para que tais coisas aconteçam envolvem consumo. Dessa forma, os apelos giram em torno de doações aos menos favorecidos, ofertas a instituições filantrópicas, presentes para quem amamos, comprar sem sentir culpa, pois afinal é Natal. Mas o espírito natalino não se restringe ao período do Natal. 

O verdadeiro Espírito que deu origem ao Natal, é o Espírito que nos motiva a amarmos, doarmos, acolhermos e presentearmos o ano todo. Não deveríamos deixar de expressar as virtudes deste verdadeiro Espírito um dia sequer no decorrer do ano e nunca esquecer que o Natal não nasceu com a exploração comercial, não nasceu também com as cores e objetos hoje adquiridos e exibidos em todo o mundo. Ele também não nasceu em meio as mesas fartas de guloseimas e variedades de bebidas. Ele nasceu numa manjedoura, num lugar distante, numa família humilde, mas temente a Deus. Nasceu primeiro no coração de Deus para o homem e depois no coração de Deus-Homem. 

Que tenhamos hoje e todos os dias do Novo Ano a humildade de reconhecer nossas falhas como todo ser mortal e a cada manhã, agradecer ao Menino Deus, Pai, Filho e Espírito Santo, a bênçãos do ontem e as dádivas do hoje, com a esperança do amanhã, que somente a Ele pertence. Bom dia e um Feliz Natal!!! 

 




fonte: Da Redação



Não foi possível realizar a consulta ao banco de dados