Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 21 de Abril de 2024
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
juba outra
E a bandeira continua...
Data:26/03/2022 - Hora:09h34
E a bandeira continua...
Reprodução Web

Pra não chorar logo de cara, vamos começar o papo reto deste sábado cantando: Com licença, seu Zé Trindade, ou seja, Duduca, e Zé Gomes Almeida, o Dalvan, que a gente hoje pega carona na música de vocês, Espinheira Danada, mas é a saída, com as lapadas da energia. Na composição que parafraseamos, os leões da música sertaneja cantavam assim: “Eta, espinheira danada; Que o pobre atravessa pra sobreviver Vive com a carga nas costas; E as dores que sente não pode dizer; Sonha com as belas promessas; Da gente importante que tem ao redor Quando entrar o fulano; Sair o cicrano será bem melhor; Mas entra ano e sai ano; E o tal de fulano ainda é pior,”..., pois é Seu Zé, muito pior, que o diga a população que é quem paga todos os custos e desmandos do poder público. É mais um mês amargando a bendita bandeira tarifária, criada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Basta uma redução no nível dos reservatórios das hidrelétricas para o preço da energia elétrica subir, atingindo em cheio o bolso dos brasileiros, aparecendo as bandeiras amarela, vermelha 1, vermelha 2 e por último a mais nova criação para ferrar ainda mais a vida da população, a bandeira de escassez hídrica, que elevou em R$ 14,20 cada 100 kWh de energia consumidos. As explicações esfarrapadas dão conta que a Bandeira Escassez Hídrica foi criada para cobrir custos de geração, transmissão e distribuição de energia durante o período de seca, quando é preciso acionar as termelétricas, que custam um valor mais elevado. Daí já viu, se tava ruim, ficou muito pior, né não seu Zé. É fato que a seca castigou, mas nos últimos dias de 2021 e nos primeiros de 2022, as chuvas foram intensas no Brasil inteiro, rios transbordaram, algumas hidrelétricas foram obrigadas a abrir as comportas, por segurança, etc e tal. Com isso o brasileiro se encheu de esperança e acreditou que o tal Presidente cumprisse o discurso de suspender a Bandeira, ledo engano. É Xô Mano a Bandeira de Escassez Hídrica está a todo vapor e pelo jeito ativa até Abril. Lembra? O anúncio foi feito pela Aneel no dia 30 de dezembro passado, que a bandeira seria até abril, quando anunciaram também que consumidores que pagam a tarifa social teriam bandeira tarifária verde desde o mês de janeiro. Explicações para manter a tarifa até abril, mesmo com toda chuva, não foi apresentado pela Aneel, mas como todos os serviços públicos e privados no Brasil, quem paga a conta é o consumidor, porque os produtores e distribuidores de energia elétrica não podem sofrer nenhum tipo de perda, pelo visto continua tudo do jeito que está, a conta chega e alta. Quem sabe um dia a coisa muda, quando tivermos políticos que trabalhem em favor do povo e não em benefício próprio. Bom Dia! 

 




fonte: Da Redação



Não foi possível realizar a consulta ao banco de dados