Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 21 de Abril de 2024
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
juba outra
Vampiros da Pandemia
Data:25/02/2022 - Hora:08h48
Vampiros da Pandemia
Reprodução Web

Para quem imagina vampiro como um ser mitológico ou folclórico, um Drácula que sobrevive se alimentando da essência Vital das criaturas vivas, a realidade revela que o maligno personagem com outra roupagem, existe sim, marcando sua nefasta presença em setores essenciais a vida humana, com objetivos criminosos e movidos pela grana do lucro ilegal, insensíveis a dor alheia, aos lares enlutados, inclusive. A trajetória maldita destes mafiosos tupiniquins conhecida nas malversações do erário público, corrupções sem limites, marca presença também, acredite, na pandemia da Covid-19, que chega ao 22, insolúvel. É constrangedor, mas a grande verdade é que a eclosão do Corona vírus, abriu as portas e janelas do crime para estes vampiros tupiniquins, cite se entre outros, os golpes milionários perpetrados pelas sempre combatidas por nós, as mercenárias OSS’s, somente no Pará, algo superior a R$ 1 bilhão, centenas de milhões em São Paulo, Minas Gerais,   Amazonas, etc, apurados pela CGU (Controladora Geral da União) em respiradores e demais suprimentos médicos, comprados superfaturados e nunca entregues. Alguns destes malditos vampiros foram presos e condenados, mas o trágico saldo, milhares de mortes que seriam evitadas e pouco ou quase nada ressarcido aos cofres públicos, aplicados em fazendas, gado, iates, etc, em nome de laranjas. Um patrimônio manchado de sangue das inocentes vítimas que morreram à míngua. Muitos, devido à falta de uma saúde pública mais digna, alguns, e, não poucos, alvos dos kits placebos pré vacina, agonizantes da ausência de oxigênio, sentindo o desfecho Vital chegar aos poucos. Fora os malditos vampiros ladravazes do erário público nesta pandemia, não se pode ignorar a corja de outros exploradores da desgraça covidica, os apaniguados dos poderosos, sonegadores do fisco e impunes remarcadores de preços e pesos da cesta básica e dos combustíveis. Podem ter certeza, as grandes classes A e B nada estão perdendo com a pandemia, pelo contrário, lucraram e lucram criminosamente com a Covid-19,20,21 e 22, faturando alto com a desgraça alheia. Basta analisar na ponta do lápis, os escorchantes preços do café, açúcar, arroz, feijão, leite, ou seja, o básico para sobrevivência de quem realmente trabalha, os preços triplicados neste período. E os combustíveis, mais de 50% nos últimos 12 meses, com inflação de 10,5%. Quem paga o ágio criminoso? A gente, óbvio, testemunha das consequências da sanha vampiresca, retifique-se, centenas de milhares de mortos, milhões de desempregados, milhares de desempresários e pequenos e médias empresas pagando caro pela sobrevida, seja em impostos ou matéria prima atrelada ao dólar com o real desvalorizado. Pois bem, alguma dúvida de que vampiro realmente existe? Que muitos poderosos não passam de sanguessugas e que a Pandemia serve de trampolim para estes malditos nadarem de braçadas no mar de lama e sangue, onde sobrevivemos em meio a muitos, que morrem vítimas do descaso? Nenhuma, claro, e os fatos são provas do sombrio cotidiano. 




fonte: Da Redação



Não foi possível realizar a consulta ao banco de dados