Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 09 de Agosto de 2022
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
Prefeitura Educação
Unemat comemora Semana dos Museus com exposições
Data:20/05/2022 - Hora:09h16
Unemat comemora Semana dos Museus com exposições
Moises Bandeira

Encerra-se hoje, 20 de maio, as três exposições simultâneas: “Numismática voltada ao conhecimento histórico: O bicentenário da Independência do Brasil (1822- 2022)”, “Daveron: Memórias e Imagens do Pantanal” e "Memória Sebastião Mendes, realizada pelo Centro de Pesquisa e Museu de Humanidades Alaíde Montecchi (Mham) da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) em comemoração a  “Semana dos Museus” .

A temática “Humanidades: vozes no presente” corrobora com o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), ao qual o Mham é cadastrado, que na Semana dos Museus comemora o Centenário da Semana de Arte Moderna sob a temática “O poder dos museus”. No dia 18 de maio se comemora o Dia Internacional dos Museus.  

 Na sala um do Mham a exposição Numismática voltada ao conhecimento histórico: O bicentenário da Independência do Brasil (1822- 2022) exibe o acervo privado do professor de História, Matheus de Mesquita e Pontes e também curador da exposição. A coleção é composta de moedas e notas que perpassam a história brasileira dividida em: Período Imperial (1822-1889); Primeira República (1889-1930); Ditadura Vargas (1930-1945); Brasil Democrático: Os governos desenvolvimentistas (1946-1964); Ditadura Militar (1964-1985); Democratização e Instabilidade Econômica (1985-1994) e Plano Real (1994-2022). A mostra ainda conta com moedas raras.  

Daveron: Memórias e Imagens do Pantanal está exposta na sala dois sob a curadoria do professor de História da Unemat e diretor do Mham, Acir Fonseca Montecchi. Em exibição fotos, recortes de jornais e até um filme, do acervo do Núcleo de Documentação da História Escrita e Oral (Nudheo/Unemat), todos doados pela família de Solon Daveron. A mostra fala sobre o americano Daveron, nascido na Flórida, que veio ao Brasil pela primeira vez em 1931 como médico da “Matto Grosso Expedition” e após muitas idas e vindas, sempre a serviço de empresas americanas, fixa residência em Cáceres em 1951, onde viveu até sua morte, em 1987, aos 87 anos. Atualmente, sua propriedade é um local turístico pertencente ao município que a adquiriu de sua família. 

Na sala três do Mham a Semana de Arte Moderna não deixa de ser rememorada. A exposição: Memória Sebastião Mendes traz grandes painés da primeira fase do artista plástico Sebastião Mendes membro da Academia Brasileira de Artes e que fez várias exposições internacionais levando os signos da cultura Mato-grossense, principalmente a viola de cocho, para lugares distantes como Alemanha, Austrália, Bélgica, Espanha, Finlândia, França, Noruega, Portugal, Suíça, entre outros. Além dos painés do acervo do Mham, a mostra exibe obras da fase que consagrou Sebastião Mendes pertencentes ao acervo da reitoria da Unemat e obras do curador Carlos Alberto Bosquê que homenageiam o amigo. O artista, que morreu em outubro de 2020, dizia ter encontrado seu estilo sob a influência de artistas como Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti e Portinari. 

 O filme - A Matto Grosso Expedition veio ao Brasil com a finalidade principal de produzir um filme sobre Sasha Silmel, uma espécie de guia turístico a época. Sasha era natural da Letônia, mas vivia no Brasil e havia aprendido com os índios Guató a técnica de matar onças com um tipo de lança chamado zagaia. A tecnologia da época não foi capaz de registrar o feito, mas entrou para a história do cinema com o filme “Mato Grosso a grande floresta brasileira” por ser o primeiro filme com vídeo e áudio capturado simultaneamente em ambiente externo. Até então, a câmera usada só havia sido utilizada em estúdios. O filme hollywoodiano foi financiado pelo magnata da indústria fonográfica Fenimore Johnson, gravado na Fazenda Descalvados, a época de propriedade da Brazil Land and Cattle & Pecking Company e dirigido por Floyd Crosby, ganhador do Oscar de Melhor Fotografia, em 1930, pelo filme Tabu: Uma história dos mares do sul. 

Para assistir o filme Mato Grosso a grande floresta brasileira que tem 48 minutos de duração é preciso encaminhar e-mail para nudheo@unemat.br, aos cuidados de Reinaldo Norberto.  

 

 

 




fonte: Assessoria



AREEIRA JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
covid
zoom
High Society
Destaque VIP as jovens Leticia Galeassi e Isabel Fernanda eleitas Musa do FIPe e Musa da Pesca neste sábado em Cáceres. As vencedoras disputaram o título com outras 7 candidatas numa noite de glamour realizada no salão de eventos da Sematur. Elas serão as representantes da beleza da mulher pantaneira em ocasião ao 39º Festival Internacional de Pesca Esportiva de Cáceres, que acontece no período de 13 a 17 de julho.  Um ano repleto de paz, felicidades e saúde é o que desejamos a advogada Marly Fátima Ferreira que completou mais uma primavera. Que você possa guardar deste aniversário as melhores lembranças. Feliz Ano com muitas conquistas e realizações.  Fluidos positivos a querida Denise Cristina Arruda Amorim que festeja data nova em comemoração ao lado dos familiares e seleto rol de amigos.  Que a vida continue agraciando você com muito amor, saúde, sucesso e paz. Que o novo ano lhe traga muita alegria e surpresas boas. Seja muito feliz amiga.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados