Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 25 de Fevereiro de 2024
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
Sicredi 2
VacinZás-Trás
Data:14/12/2021 - Hora:10h24
VacinZás-Trás
Reprodução Web

De repente, uma variante da Covid-19, a ormicron, se torna a ameaça a todos, mesmo os vacinados sem a segunda dose e ou de reforço, e que são muitos. Quem pensava estar livre do vírus, alguns acomodados só com uma dose, abolidos da máscara e do álcool gel, favoráveis aos ajuntamentos sociais, tornam-se alvo da nova e fatal cepa oriunda da África. Observamos multidões em estádios de futebol, gente em festas, shows, raros com máscaras. Até parece que a Covid-19 foi extinta e que tudo voltou ao normal. Ledo engano, gente, a redução dos casos de internações, intubações e ou óbitos, devem-se às ações dos governadores e prefeitos, com medidas sanitárias exigentes, inclusive com multas aos abusados, lockdowns do comércio, que aliás, diga-se de passagem, foi um parceiro do poder público com a oferta de álcool gel nos estabelecimentos. Alguns mais exigentes, adotaram a aferição de temperatura dos clientes, tudo para evitar a proliferação do vírus. Este trabalho que salvou milhões de vidas no país, com méritos, ratifique-se de governadores e prefeitos, amparados pelo Supremo Tribunal Federal, não pode ser relegado a segundo plano, quando temos pela frente além da fatal ormicon, as festas de fim de ano e pouco adiante, o carnaval, eventos de mobilização social sem controle. Pensando nisso, a prefeita municipal de Cáceres Eliene Dias decidiu a exemplo de várias cidades, suspender o reinado de Momo em 2022, uma medida correta, que até pode desagradar alguns, mas com certeza, salvará muitas vidas. Vacinzás-Trás, foi o termo que usamos, junção de vacina e cinzas. Trocando em miúdos Zás-Trás, rapidez com as vacinas e Cinzas, da quarta-feira pós carnaval, festejo de ajuntamentos, perigo à vista e que mercê da decisão da prefeita Eliene, evitará luto no luxo da folia. Já diz o ditado que prevenir é melhor que remediar e o remédio contra a Covid-19 e suas variantes é somente a vacina com duas doses e reforço. Se estamos vencendo a batalha contra o vírus, a meta é vencer a guerra e nesta luta, sacrifícios são necessários na defesa da vida. Vacinas Zás-Trás e que após um Natal e Reveillon, com total responsabilidade, estejamos vivos, depois das Cinzas da quarta quaresmal, para saudar a Páscoa. É o que governantes sensatos pensam e agem para que todos, mesmo os céticos de oposição possam se livrar da fatal pandemia e ou suas sequelas. VacinZás-Trás, que a vida agradece e viver é preciso. A folia pode esperar e quem ama a si e ao próximo não vai abrir alas para o vírus. In-fine: Lembram do Zorro? Pois é, quem não usa máscara é Tonto. Então, fica gel que viver ainda vale a pena, Bom Dia! 

 

 




fonte: Da Redação



AREEIRA rotary anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
iptu
Sicredi
High Society
Vivas ao mais novo médico cacerense Dr. Felippe Michelis Santos, que na semana passada colou grau em uma festa que se resume em bênçãos por mais essa etapa vencida. Parabéns pela formatura! Que essa nova etapa seja coberta de sucessos e que você alcance todos os objetivos traçados. Paz, saúde, realizações e prosperidades é o que desejamos a querida Viviane Rondon, que comemorou mais um aniversário.  O parabéns especial de hoje é endereçado a você!!!  No rol dos aniversariantes da semana, celebramos José Carlos Carvalho, uma pessoa muito querida no meio Cacerense. Desejamos um ano repleto de felicidades, realizações e momentos especiais. Parabéns Zé!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados