Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 25 de Fevereiro de 2024
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
Aguas Coleta Seletiva
A Vara e o Peixe
Data:30/11/2021 - Hora:08h04
A Vara e o Peixe
Reprodução Web

Quando os políticos, de olho nas urnas de 2022 ensaiam aprovar uma roupagem nova a um programa voltado aos miseráveis da nação, que, claro, votam com a barriga, o tal Auxílio Brasil, maquiagem do Bolsa Família, na realidade, esmola com o chapéu alheio, o no$$o, importante destacar a diferença entre assistência social e o assistencialismo político-eleitoreiro. Conforme o cientista social Pedro Demon, enquanto o tal assistencialismo se traduz pelo cultivo da pobreza sob a aparência de ajuda, a assistência é um direito social do cidadão, amparado pela Constituição Federal vigente. Já dizia Hannah Arendt, que o nefasto assistencialismo tolhe a liberdade do cidadão, haja vista, sendo um sistema que se diz de ação social, apenas oferece a comunidades diferenciadas e excluídas da sociedade, porém com apoio momentâneo aos seus membros, sem entretanto combater as causas que deixaram as vítimas do sistema no mencionado estado de pobreza e carência. O assistencialismo sem projeção séria, obviamente incorreto no aspecto social, travestido de sua roupagem nociva-eleitoreira, cria um círculo vicioso na vida dos assistidos, além de afetar a lei cármica da humilde plateia do Panis et Circensis. Nada contra o Estado assistir as famílias carentes e necessitadas, aliás, este é um dever dos governantes, uma vez adstritos aos preceitos legais vigentes (vide S.U.A.S). Neste sentido, muito bem definiu o Supremo Tribunal Federal na última semana, a regulamentação do Renda Mínima, criado em 2005 e durante 16 anos sem ser sacramentado pela magna corte. Diga-se aprovação por unanimidade dos 8 ministros e 2 ministras do supremo, com imposição de crime de responsabilidade por eventual omissão do governo. O que a gente, como imprensa e formadora de opinião questiona, é a forma especulativa eleitoral, como o grave problema vem sendo protelado pelos governantes, sem uma política séria, tipo, emprego e renda, ao contrário do vigente miséria e renda. Oposto de um programa de Providência Social com subsídios aos médios empresários para geração de mão de obra, escolarização técnica de formação profissional e assim, a médio prazo, a extinção da pobreza. O renomado filósofo Lao Tsé, autor do famoso Tao Te Ching, defendia a importância de se dar a vara ao faminto e ensiná-lo a pescar, para que ele tivesse sempre o peixe em sua alimentação. O Mestre Jesus Cristo, registrou nas escrituras em seus sermões, que a cada um, seria dado conforme suas obras. Concluindo, o trabalho enobrece, dignifica e liberta, o oposto da esmola, que humilha e acomoda quem recebe, sobretudo, quando referido óbolo vem concessionado ao troco dissimulado do voto cobiçado pelos maus políticos. O peixe, com certeza terá aquele sabor saudável de cidadania, quando a vara é vergada ao suor do trabalho. In-fine, mesmo como complemento auxiliar de renda, programas sociais jamais deveriam ser atrelados aos interesses político-eleitoreiros, vez que perdem seu real sentido social.  




fonte: Da Redação



AREEIRA anuncie aqui JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
iptu
Multivida
High Society
Vivas ao mais novo médico cacerense Dr. Felippe Michelis Santos, que na semana passada colou grau em uma festa que se resume em bênçãos por mais essa etapa vencida. Parabéns pela formatura! Que essa nova etapa seja coberta de sucessos e que você alcance todos os objetivos traçados. Paz, saúde, realizações e prosperidades é o que desejamos a querida Viviane Rondon, que comemorou mais um aniversário.  O parabéns especial de hoje é endereçado a você!!!  No rol dos aniversariantes da semana, celebramos José Carlos Carvalho, uma pessoa muito querida no meio Cacerense. Desejamos um ano repleto de felicidades, realizações e momentos especiais. Parabéns Zé!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados