Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
sicredi
Jecas no Poder
Data:11/08/2021 - Hora:09h26
Jecas no Poder
Reprodução Web

Quem não conhece aqueles políticos de currutelas que male má sabem assinar o nome, mas são chamados de Seu Doto, nota zero em matemática, mas conhecem, e, como, a soma das verdinhas em propinas politiqueiras? Pois é, eles são semianalfabetos, assim como seus eleitores, estes, analfaburros políticos, pois sem os tais, o Seu Doto Jeca, não estaria lá, nas câmaras municipais, federal e assembleias legislativas usando e abusando dos poderes. Claro, que a gente não generaliza, ainda existem aqueles que fazem jus aos votos e cumprem seus deveres consoante o mandato. Estamos aqui hoje, lembrando as figurinhas carimbadas nas urnas e que por falta de conhecimentos básicos e morais, jamais deveriam fazer parte do poder eletivo. Vejam este registro de uma sessão legislativa: o Seu Doto deputado, vai à tribuna e rasga o verbo com uma oratória lesiva ao lácio: "Sinhoras e Sinhores, todavia, entretanto não obstante, porém apesar disso, conquanto ainda assim, contudo eis que se não quando, sem embargos entrementes, mercê se faz necessário, tenho dito!" Nem precisa dizer que o tal leu o texto nulo, de uma folha de dicionário de sinônimos e se gabou da escolha. Seria cômico, não fosse trágico, a falástria do Seu Doto deputado, pago com polpudo salário pelos nossos impostos. Uma cavalgadura, que faz parte do nosso folclore político real. Coisas do patropi tupiniquim, a decoreba besteirol do tal, que encerrou:" Muito obrigadu aos Ilmos e Exmos colegas. Mais curioso ainda, o tal foi aplaudido por alguns pares e ímpares em intelijumência que com certeza, pouco ou nada entenderam do que não era mesmo pra entender, tamanha a bestialidade da oratória. O leitor pode achar exagero, mas o exemplo citado, acontece em muitos legislativos da pátria amarga. Óbvio, que falta de sapiência não pode ser traduzida em corrupções, afinal pra ser político bandido o conhecimento ajuda nas falcatruas. Acontece, que o menos letrado, o semianalfabeto é mais fácil de ser aliciado pelas gangs políticas dos matreiros doutores em lesar o erário. E vem o detalhe do poder em mãos frágeis e ou suspeitas, pois o voto de um semianalfabeto no congresso nacional vale mais que o de um ministro do Supremo Tribunal Federal. Justificando, no caso de um senador da república ter expedido contra si um mandado de prisão pelo STF, para que a ordem suprema seja cumprida, o senado terá de autorizar, com a votação de dois terços dos congressistas é o que reza a lei 1079/50. Vejam bem que além do foro privilegiado, os bacanas nos casos de crime de responsabilidade presididos pelo STF, não estão sujeitos como a maioria (nós), ao PRIC (publique-se, registre-se, intime-se e cumpra-se). A decisão final depende da vontade corporativista deles, e, truco. Claro, que não deveria ser assim e que não obstante, todavia, porém a responsabilidade também é do mal eleitor, que mercadeja o seu voto e emprega gente sem qualidades funcionais e morais. Conquanto ainda assim, se faz necessário informar que ano que vem, tem eleição e os maus eleitores podem se redimir, né mesmo? 




fonte: Da Redação



rotary anuncie anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
covid
Multivida
zoom
High Society
Comemorando em grande estilo ao lado dos familiares e amigos mais um aniversário, a elegante empresária e coach Eliane Ribeiro, a quem enviamos votos de felicidades. Que esse novo ano venha recheado de coisas boas e vitórias. Parabéns!!!  Felicidades mil a Sebastiana Catelan que colheu mais uma rosa no jardim da vida e foi abraçada pelos amigos e familiares. Que Deus lhe conceda muita saúde e felicidades sempre. Receba o abraço especial desta coluna.  Vivas a aniversariante do dia Marinalva Denipotte Manfrin que desde cedo recebe felicitações dos amigos em sua rede social. Nos juntamos a eles pra desejar muita luz e muitos anos de vida.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados