Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
juba outra
Extremas Ações
Data:06/04/2021 - Hora:07h47
Extremas Ações
Reprodução Web

Nunca é demais repetir que a Covid-19, o flagelo desta segunda década do século XXI, nunca foi uma gripezinha, como se aventou quem deveria ter ficado calado, quando a maldição viral estava em sua letal primeira onda. Nocivos também os charlatões que indicaram e defenderam remédios pra lombriga e malária como preventivos ao contágio do vírus da Corona. Na mesma esteira, os que ainda insistem em condenar as únicas saídas contra a Covid-19, quais sejam, uso de máscaras, distanciamento social, higienização com álcool em gel de 70 graus e, claro, a vacina. Pode parecer exagero, mas sem isso, amizade, torna-se praticamente impossível conter e vencer esta praga que já ceifou mais de 300 mil vidas na atual pátria amarga Brasil. Alguns, podem achar excesso em nossos alertas sobre os fatos atuais, a cada dia que passa, mais alarmantes, mas é preciso na defesa da vida. Se chegamos nesta grave situação, parte da culpa cabe aos cucarachos de fakes, aos que recusaram o uso de máscaras, caíram nas aglomerações de festas e baladas, álcool só no copo, já que para estes grupelhos inconsequentes, vacina é pra trouxas, e Viva a Cloroquina! Infelizmente, a realidade se escancara no dia a dia das sirenes das ambulâncias, nas filas à espera de UTI's e nas de atestado de óbitos nas funerárias, nos lares enlutados. Em Mato Grosso, são 315.087 casos de Covid registrados e 8.000 mortes, das quais mais de 213 em Cáceres.  Os números são aterradores, longe de pânico, a situação é de extrema cautela, exceto, claro, que o leitor fanfarrão tenha propensão suicida e seja insensato ao ponto de não se preocupar com o próximo, haja vista que o contágio, independente de cepas, é inevitável aos que abusam da sorte. Hoje nosso alerta é mais direcionado aos desmascarados baladeiros botequeiros, sujismundos e demais irresponsáveis, que, gostem ou não, precisam e devem acordar a grande verdade na luta contra o maldito vírus. Se você precisou fazer compras, ir à farmácia, abastecer o carro e demais necessidades, tudo bem, mas nunca se esqueça dos devidos cuidados. Ao chegar em casa, roupas do corpo no tanque; desinfecção de embalagens e do corpitxo num banho ensaboado. O oposto disso é a grande oportunidade para contrair e espalhar o bichinho da Covid-19 que cruzou o 2020, está ameaçador em 21 e pode avançar em 22, etc, matando impiedosamente suas vítimas. Não seja candidato a mais uma cruzinha na estatística funesta, um idiota a criticar os lockdowns, as máscaras (boca e nariz que Covid não é caxumba), os distanciamentos e higienizações. Ainda é tempo de se salvar e aos seus. In-fine, se a vacina é um remédio de médio prazo, as demais prevenções são medidas de emergência para um organismo social cuja média diária de mortes oscila em mais de 2.000 vítimas. Ou seja, enquanto você leu este editorial entre 15 e 20 pessoas morreram nesta pandemia tupiniquim. 




fonte: Da Redação



rotary AREEIRA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
covid
Multivida
High Society
Comemorando em grande estilo ao lado dos familiares e amigos mais um aniversário, a elegante empresária e coach Eliane Ribeiro, a quem enviamos votos de felicidades. Que esse novo ano venha recheado de coisas boas e vitórias. Parabéns!!!  Felicidades mil a Sebastiana Catelan que colheu mais uma rosa no jardim da vida e foi abraçada pelos amigos e familiares. Que Deus lhe conceda muita saúde e felicidades sempre. Receba o abraço especial desta coluna.  Vivas a aniversariante do dia Marinalva Denipotte Manfrin que desde cedo recebe felicitações dos amigos em sua rede social. Nos juntamos a eles pra desejar muita luz e muitos anos de vida.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados