Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Estado mantém CEJA em Cáceres, Pastorello diz que é preciso cautela com as outras escolas
Data:03/12/2020 - Hora:19h48
Estado mantém CEJA em Cáceres, Pastorello diz que é preciso cautela com as outras escolas
Assessoria

Em Cáceres, na última sexta-feira, 30.11, a unidade do CEJA Milton Marques Curvo recebeu um e-mail apenas pedindo a informação de para onde os profissionais teriam preferência para serem removidos. Isso causou comoção na cidade e diversos segmentos se mobilizaram e se uniram aos outros 20 CEJAs de Mato Grosso para protestar.

Após as manifestações de segunda e terça-feira, foi uma realizada reunião ontem, 02, com os diretores de CEJAs de MT e o Secretário Estadual de Educação, Alan Porto, que aos diretores que as unidades não serão mais fechadas, pelo contrário, irão receber alunos do ensino regular. Com isso, deixarão de ser CEJAs para serem EDIEB, Escolas de Desenvolvimento Integral.

“Devemos sim, comemorar a manutenção no nosso CEJA, que já tirou milhares de pessoas do analfabetismo e deu qualidade de vida a tantos outros que conseguiram se formar. Ainda temos uma demanda muito grande no Município. Porém, o processo de redução do número de unidades continua, e a ampliação dos serviços do CEJA (que passa a receber, também, alunos do ensino regular) pode ser uma ferramenta para fechar mais algumas escolas, além da Escola Estadual Esperidião Marques, que já estão querendo fechar,” alerta o vereador Cézare Pastorello-SD, defensor da manutenção de todas as escolas abertas.

“Para a imprensa, a notícia da SEDUC é que seriam usados critérios técnicos. E na sexta-feira, igual aconteceu com o CEJA, a administração da Escola Esperidião Marques recebeu um e-mail questionando para onde iriam os servidores. Daí se pergunta: qual critério técnico foi usado para escolher fechar a Esperidião Marques? Fica claro que a questão é quantitativa e financeira, e não qualitativa. Para esse reordenamento que a Seduc quer fazer, o outro lado tem que ser ouvido, e não digo os servidores, mas a comunidade escolar, os alunos e pais de alunos. Precisamos é de estrutura nas escolas e investimento na educação, igual o governo está fazendo na Segurança Pública. Não podemos aceitar abertura de celas e fechamento de salas como um coisa normal.”

No mesmo sentido, a professora Mazéh, recém eleita vereadora por Cáceres, pelo PT, se manifestou em defesa da Escola, em ato realizado no dia ontem, na Praça Duque de Caxias, em frente à Escola Estadual Esperidião Marques: ”A educação pública, gratuita e de qualidade é uma conquista suada do povo brasileiro. Não podemos perder uma escola apenas recebendo um e-mail. Temos que lutar pela manutenção de todas elas”.

A Escola Estadual Esperidião Marques tem um dos melhores IDEBs do Estado de Mato Grosso e foi a primeira escola pública na cidade de Cáceres.




fonte: Assessoria



anuncie aqui AREEIRA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
rotary
High Society
Parabenizamos a linda Valentina Figueiredo que foi aprovada no vestibular de medicina da Unic. Merecidamente você conseguiu! E hoje os aplausos são todos para você! Parabéns! A força de vontade e a persistência trouxeram você a esse momento tão especial. Temos a convicção que essa conquista é o início de muitas outras...Que essa nova fase seja repleta de aprendizado e vitórias.  Um brinde ao casal Amarildo Merotti e Adriana Maciel Mendes, que celebraram mais um ano de casados, mais um ano de vida ungida pelas mãos de Deus. Desejamos que a felicidade continue fazendo parte do seu enlace matrimonial e que mais anos abençoados se possam acrescentar a todos aqueles que já contaram juntos. Um abraço forte a esse casal que tem fé no amor. Lançado o livro “Cáceres, Passado e presente de uma geografia poética” que proporciona ao leitor a arte em forma de poesia escrito pela ilustre cacerense Olga Castrillon Mendes, revelando a beleza histórica, cultural e religiosa da cidade com imagens capturadas pelas lentes do fotógrafo Rai Reis.  O livro valoriza e difundi a Princesinha, reconhecendo a importância e relevância do conjunto arquitetônico existente, como também o conjunto paisagístico da baía do Malheiros, rio Paraguai e Pantanal. Aplausos pelo belíssimo trabalho que teve apoio da ALMT, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer e Prefeitura Municipal de Cáceres. Fica a dica de leitura.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados