Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Acta Corriére
Data:30/10/2020 - Hora:08h28
Acta Corriére
Montagem JCC

Parece que foi ontem, diriam os extremos saudosistas, apenas 59 anos A.C (antes de Cristo) no calendário juliano. Para alguns, o século XVII A.C e outros vão mais além, 7 milênios a contar da era judaica, que a comunicação homo-sapiens debutava no Acta-Diurna em cidades da Suméria (cite-se Mesopotâmia) pelos atos do imperador Júlio Cezar. O Acta, jornal gravado em folhas de pedras, exposto em espaços de Roma, tinha em seu conteúdo, notas esportivas de gladiadores, notícias militares e obituário, dentre outras. Mais recentemente, em 713 D.C (depois de Cristo), o Noticias Diversas, fazia sucesso em Kaiyuan na China e quase 7 séculos depois, em 1440, Guttemberg criava os títulos móveis, a imprensa revolucionária, cujo maior sucesso foi a edição da primeira Bíblia Sagrada. Aqui em terras de além-mar, reino tupiniquim, no dia 10 de setembro de 1808 surgiu o primeiro jornal impresso, a Gazeta do Rio de Janeiro, editado pelo frei português Tibúrcio José da Rocha, com circulação até 1821 na pena e cuca do jornalista Manoel Ferreira de Araújo Magalhães. Curiosamente, 140 anos após a Gazeta sair do ar, em Cáceres, nascia o Correio Cacerense, no dia 28 de outubro de 1961. Em números, apagando as 59 velinhas do seu jubileu de cereja na última quarta-feira e já garimpando a sua triunfal entrada para as bodas de diamante a se comemorar em 2021. Apesar de inúmeros desafios, percalços e óbices, mais acentuados com o advento nefasto da pandemia do Covid-19 somos otimistas quanto ao futuro, mesmo porque  o patrono do JCC é o santo das causas impossíveis, nosso padrinho São Judas Tadeu. Assim como diversos segmentos, fomos forçados a recuar na estratégia sócio-econômica, para encarar este flagelo, lutar nesta batalha pra não perder a guerra. Convenhamos, uma atitude pensante, que exige sacrifícios, cuja compreensão, agradecemos aos parceiros leitores, assinantes e anunciantes, cujos contratos serão honrados a posteriori de forma plural.  Não por acaso, este foi o compromisso da primeira edição do Correio Cacerense no dia 28 de outubro de 1961, ipsi-letter's: "O Correio Cacerense estará ao lado se todas as causas justas, suas páginas estão á disposição de todos aqueles que estiverem ao lado da justiça, especialmente as pessoas de boa vontade. Não é contra ninguém, a favor da coletividade,  não tem partidarismo público político. Seu partido é o povo, sem siglas, iniciais, cores e faixas!" Quase 6 décadas passadas, ratificando as palavras do editor Wilson de Campos naquela edição de 1961, entramos na reta do diamante, que,  com a graça de Deus,  após este ano aziago, juntos comemoraremos em 2021. In-fine memorian ad vitam aeternam, Dércio Cruz, Odilon Viegas Muniz, Claudio José de Carvalho, Aloísio Coelho de Barros e claro, a eterna dama do jornalismo cacerense Orfélia Michelis, cujo legado glorioso, será sempre eterno como os diamantes. 

N.E: Carpe diem, qui la vita continuati, sob o comando daquela cujas 4 letras do nome traduz a Rainha das flores, Rosa (N.E) - Nota do Editor 




fonte: Da Redação



anuncie aqui rotary anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
rotary alimento
zoom
Multivida
High Society
Parabenizamos a linda Valentina Figueiredo que foi aprovada no vestibular de medicina da Unic. Merecidamente você conseguiu! E hoje os aplausos são todos para você! Parabéns! A força de vontade e a persistência trouxeram você a esse momento tão especial. Temos a convicção que essa conquista é o início de muitas outras...Que essa nova fase seja repleta de aprendizado e vitórias.  Um brinde ao casal Amarildo Merotti e Adriana Maciel Mendes, que celebraram mais um ano de casados, mais um ano de vida ungida pelas mãos de Deus. Desejamos que a felicidade continue fazendo parte do seu enlace matrimonial e que mais anos abençoados se possam acrescentar a todos aqueles que já contaram juntos. Um abraço forte a esse casal que tem fé no amor. Lançado o livro “Cáceres, Passado e presente de uma geografia poética” que proporciona ao leitor a arte em forma de poesia escrito pela ilustre cacerense Olga Castrillon Mendes, revelando a beleza histórica, cultural e religiosa da cidade com imagens capturadas pelas lentes do fotógrafo Rai Reis.  O livro valoriza e difundi a Princesinha, reconhecendo a importância e relevância do conjunto arquitetônico existente, como também o conjunto paisagístico da baía do Malheiros, rio Paraguai e Pantanal. Aplausos pelo belíssimo trabalho que teve apoio da ALMT, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer e Prefeitura Municipal de Cáceres. Fica a dica de leitura.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados