Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 17 de Janeiro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Mané Futrica: Fagulhas do Covid
Data:04/09/2020 - Hora:09h02
Mané Futrica: Fagulhas do Covid
Reprodução Web

Dizia a minha finada avó, que Deus a tenha, que o cúmulo do barulho é um casal de esqueleto transando num telhado de zinco, mas o Mané Futrica aqui discorda; há controvérsias no país das chorumelas, que vive nos últimos meses o pandemônio made-in China. E nessa pandemia não encontro Pão de Mio pro café das dez, que é quando pulo da cama com aquela ressaca da véspera, haja álcool gel na garrafa, pra matar o bicho, inclusive como margarina no pão cafezinho na língua do patrício portuga, de calo no cotovelo ali no balcão do bar da promoção. Como em Cáceres não teve FIPe, Arraiá do Correa, Caminhada da Natureza, Boi no Rolete e os cambaus devido a Covid-19, pelo jeito vai passar 2020 no gogó e entrar em 2021contagiante, o negócio é enfiar a viola no saco e ficar pianinho aqui no meu quadrado, que fogo no pantanal não é agulha no palheiro como disse um ministro, e sim, fagulhas no palheiro, e que fagulhas! Mas onde tem político que ignora o fogaréu do capeta destruindo a nossa reserva da biosfera cantada em versos pelo músico Lorde Dannyelvis em sua Pantanal em Aquarela, bom seria um dos politiqueiros deixar o luxo pago pelo povo em Brasília e ficar pelo menos um dia engolindo fumaça nas queimadas. Como não tenho aquela muleta de ajuda emergencial que vai cair pela metade (se é que já não caiu), acho que o Imposto Ipiranga avisou que o gato subiu no telhado. E na guerra do Se-Renda Brasil, o bolsa família deve virar sacola. O saco é que na tal bolsa não tem cachaça, nem coróte e na porta do Juba não pode tirar a máscara pra engolir um álcool gel, mas vale o sacrifício pra evitar o bichinho da goiabeira chinesa. Como não sou vacilão, aqui no apê, deixo um litro de cana, whisky e vodka na sala, cozinha, quarto e banheiro. Assim dou uma volta pelos botecos sem sair de casa. Fica a dica pros colegas de copo. É o tal negócio, como dizia a minha sogra Dona Perpétua, uma quebra santo em Teimosos cap 20- ver.19, "bem-aventurado os desmascarados, pois em breve, verão a Deus!" Tai uma chorumela, pois a língua solta o dito é que de arrependidos o inferno está cheio; Nem tanto, será? Cá pra mim, essa tal Covid deve ser praga de mulher, pois acabou com torcida de futebol, fechou os botecos e tem mantido marmanjos em casa, vade retro! O trem anda tão cosquento que até o Pai Eterno entrevistado por um site desabafou: "eu me livre da cambada da cloroquina e demais placebos, já tão trocando A.C por Antes da Corona, assim num guento"! Só pra finalizar vou aqui contar um causo da tal Covid: um amigo aí da terrinha de S. Luís disse que viu o colega saindo do Juba com uma baleia de saia, os dois de máscara que o Ivanildo não deixa ninguém de cara limpa entrar ali. Pois então, meu amigo disse que ligou na casa do colega e na maldade futricou que o marido dela tava com a gorda no mercado. Se lascou porque a dita cuja disse que a tal era ela mesma. Sarta de banda,  Xomano, que nessa pandemia, todo mundo de focinheira, não se pode brincar. Quanto a minha volta á Cáceres, se em 2021 depois de uma vacina testada por um milhão de voluntários ninguém morrer, pode ser que o Mané aqui chega aí pra molhar a goela. Matar saudades do Daud, do Adilson pescador de cachara, do Zé Bacuri e seu pai Faquini e bater cotovelo num salamaleico com a Rosane. Por ora, ore antes que piore, Fiquei! 

 

 




fonte: Da Redação



anuncie anuncie aqui JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
sicredi
Multivida
SEcretaria Saúde
High Society
Parabenizamos a linda Valentina Figueiredo que foi aprovada no vestibular de medicina da Unic. Merecidamente você conseguiu! E hoje os aplausos são todos para você! Parabéns! A força de vontade e a persistência trouxeram você a esse momento tão especial. Temos a convicção que essa conquista é o início de muitas outras...Que essa nova fase seja repleta de aprendizado e vitórias.  Um brinde ao casal Amarildo Merotti e Adriana Maciel Mendes, que celebraram mais um ano de casados, mais um ano de vida ungida pelas mãos de Deus. Desejamos que a felicidade continue fazendo parte do seu enlace matrimonial e que mais anos abençoados se possam acrescentar a todos aqueles que já contaram juntos. Um abraço forte a esse casal que tem fé no amor. Lançado o livro “Cáceres, Passado e presente de uma geografia poética” que proporciona ao leitor a arte em forma de poesia escrito pela ilustre cacerense Olga Castrillon Mendes, revelando a beleza histórica, cultural e religiosa da cidade com imagens capturadas pelas lentes do fotógrafo Rai Reis.  O livro valoriza e difundi a Princesinha, reconhecendo a importância e relevância do conjunto arquitetônico existente, como também o conjunto paisagístico da baía do Malheiros, rio Paraguai e Pantanal. Aplausos pelo belíssimo trabalho que teve apoio da ALMT, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer e Prefeitura Municipal de Cáceres. Fica a dica de leitura.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados