Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Berlinda Tupiniquim
Data:25/08/2020 - Hora:08h04
Berlinda Tupiniquim
Reprodução Web

Por não ter tsunami, terremotos, guerras, atentados terroristas e demais mazelas afins, a Berlinda Tupiniquim denominada Brasil, seria o melhor país do planeta, não fosse certos tipos que aqui nasceram ou para cá migraram e assumiram poderes contrastantes com uma democracia real, séria e legítima. Claro, que estamos ás voltas com uma pandemia (sem hipérbole, global), evento aziago, que por falha de alguns, que são muitos, ditos poderosos, já ceifou mais de 110 mil vidas no patropi, sabidamente provado, que, houvesse melhor política social e controle sério da situação, milhares de mortes teriam sido evitadas. Sem querer julgar, apontar este ou aquele e ou condenar por antecipação fulano ou sicrano, cediço que até nesta praga da segunda década do século XXI, os espertalhões agem de forma suspeita, quiçá corrupta,  malversando erários, alguns por ação, outros por omissão e a maioria, ciente da impunidade. Nessa Berlinda Tupiniquim, paraíso sem fiscal de tantos meliantes, vigaristas e ladrões, muitas vezes o golpe vem pelo telefone, senhas clonadas de cartões de incautas vítimas, limpa a conta de coitados e ninguém vai pra cadeia. Enquanto isso, políticos empoderados pagos pelo povo, empestam as redes de fake-news e fica o dito pelo não dito na balança emperrada; usa a internet pra xingar autoridades de lixo, sob o argumento sórdido de liberdade de expressão; a economia oficial taxa a Selic em menos de 3% ao ano, (base de reajuste para o salário mínimo e a poupança) enquanto se empresta no consignado em juros de mais de 20% ao mês e tá tudo certo. Nessas parafernais tem gente na fila da fome, micro-desempresário vendendo o almoço pra comprar a janta e a ameaça de novos impostos. O prejú tem sido grande pra quem é honesto, meios de comunicação a beira da falência, sobretudo os que não rezam a cartilha do poder atrás de migalhas. Nas telinhas, reclames milagreiros garantem a sobrevida dos canais. Vende-se de tudo, seca barriga, fim do colesterol, redução de rugas, nasce cabelos, cura unheiros, aumenta bilau e os cambaus. Absurdo? Nada a estranhar na terra de Cabral, a Berlinda Tupiniquim, onde charlatões vendem placebos milagreiros pra matar a Covid-19 e de tabela vez por outra, despachar pacientes, num desrespeito à ciência e a OMS. Passa a régua, senhores, que aqui, foragidos da justiça curtem prisão domiciliar, outra faceta da tal pandemia que mata pobre e livra ricos, aleluia, truco! Ainda bem, que festinhas de despedida de solteiro tem despedido alguns abusados, curtindo em UTI's a rebordosa. Precisa falar mais? Melhor continuar lendo o Correio Cacerense em isolamento, né mesmo? 




fonte: Da Redação



anuncie anuncie aqui JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
covid
High Society
Comemorando em grande estilo ao lado dos familiares e amigos mais um aniversário, a elegante empresária e coach Eliane Ribeiro, a quem enviamos votos de felicidades. Que esse novo ano venha recheado de coisas boas e vitórias. Parabéns!!!  Felicidades mil a Sebastiana Catelan que colheu mais uma rosa no jardim da vida e foi abraçada pelos amigos e familiares. Que Deus lhe conceda muita saúde e felicidades sempre. Receba o abraço especial desta coluna.  Vivas a aniversariante do dia Marinalva Denipotte Manfrin que desde cedo recebe felicitações dos amigos em sua rede social. Nos juntamos a eles pra desejar muita luz e muitos anos de vida.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados