Diretora administrativa: Rosane Michels
Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Max Russi quer que dinheiro de corrupção seja destinado a fundo previdenciário estadual
Data:09/07/2020 - Hora:18h14
Max Russi quer que dinheiro de corrupção seja destinado a fundo previdenciário estadual
Assessoria

Outra medida propõe organização do regime de previdência, com o objetivo de gerar sustentabilidade e diminuição de alíquota de contribuição dos aposentados

Duas propostas foram apresentadas pelo deputado Max Russi (PSB) nesta quarta-feira (08), na sessão ordinária remota da Assembleia Legislativa, referentes ao sistema de contribuição dos servidores públicos do Estado.  Uma delas é a Proposta de Emenda Constitucional a (PEC) 06/2020, que busca a sustentabilidade do Fundo Previdenciário de Mato Grosso (Funprev-MT), através da injeção de recursos provenientes de crimes praticados contra a administração pública.

Mas, para que isso seja possível, o parlamentar também propôs um Projeto de Lei Complementar, sugerindo alteração na Lei Complementar nº 254, de 02 de outubro de 2006, que criou o Funprev. Na prática, essa reorganização trará legalidade ao recebimento desses valores.

 Russi acredita que as novas medidas possam evitar acréscimos futuros a alíquota de contribuição dos servidores, aposentados e pensionistas do poder público estadual, que já vem sofrendo com os impactos resultantes dos reajustes já recentes. 

 “Se nós não tomarmos providências, no futuro novamente correremos o risco de novos aumentos. Os aposentados e pensionistas estão sofrendo muito com esse impacto, que está tendo na contribuição deles neste mês”, justificou

 O deputado cita que os últimos levantamentos apontam que, em média, bilhões de reais são desviados anualmente, por meio de atos de corrupção e avalia que esses valores recuperados, se aplicados na previdência pública, poderão gerar sustentabilidade do Fundo de Previdência. 

 Max defende ainda que o direcionamento dos montantes recuperados fique a cargo do Poder Executivo que, em sua avaliação, é quem mais conhece as demandas. “Quem tem que fazer essa destinação, na verdade, é poder Executivo, que conhece as demandas, com a fiscalização da Assembleia Legislativa, com a fiscalização dos órgãos de controle”, sustentou.

 Max Russi mencionou o exemplo da Operação Lava Jato, que criou um fundo de cerca de R$ 2,66 bilhões, derivados de multas acertadas pela Petrobrás nos Estados Unidos. Ele acredita que o valor integral deveria ter sido aplicado no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). “Com certeza teríamos uma previdência menos deficitária”, analisou.




fonte: Assessoria



anuncie aqui anuncie JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
sicredi
zoom
rotary alimento
High Society
Parabenizamos a linda Valentina Figueiredo que foi aprovada no vestibular de medicina da Unic. Merecidamente você conseguiu! E hoje os aplausos são todos para você! Parabéns! A força de vontade e a persistência trouxeram você a esse momento tão especial. Temos a convicção que essa conquista é o início de muitas outras...Que essa nova fase seja repleta de aprendizado e vitórias.  Um brinde ao casal Amarildo Merotti e Adriana Maciel Mendes, que celebraram mais um ano de casados, mais um ano de vida ungida pelas mãos de Deus. Desejamos que a felicidade continue fazendo parte do seu enlace matrimonial e que mais anos abençoados se possam acrescentar a todos aqueles que já contaram juntos. Um abraço forte a esse casal que tem fé no amor. Lançado o livro “Cáceres, Passado e presente de uma geografia poética” que proporciona ao leitor a arte em forma de poesia escrito pela ilustre cacerense Olga Castrillon Mendes, revelando a beleza histórica, cultural e religiosa da cidade com imagens capturadas pelas lentes do fotógrafo Rai Reis.  O livro valoriza e difundi a Princesinha, reconhecendo a importância e relevância do conjunto arquitetônico existente, como também o conjunto paisagístico da baía do Malheiros, rio Paraguai e Pantanal. Aplausos pelo belíssimo trabalho que teve apoio da ALMT, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer e Prefeitura Municipal de Cáceres. Fica a dica de leitura.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados