Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 16 de Junho de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Previsão de 18 meses para a ZPE de Cáceres
Data:23/08/2012 - Hora:13h36
Previsão de 18 meses  para a ZPE de Cáceres
“Foi um percurso muito longo,um sonho antigo. Quem teimou em sonhar, está aqui. Perdemos pelo caminho companheiros valorosos, como o ex-prefeito de Cáceres, Dr. Antonio Fontes, e a também ex-prefeita Ana Maria da Costa e Faria, a Nana. Mas hoje posso dizer que finalmente não tenho nenhuma dúvida de que teremos a Zona de Processamento de Exportação, a ZPE de Cáceres –e de Mato Grosso”. As palavras são do presidente da Associação Brasileira de Zonas de Processamento de Exportação (ABRAZPE), Helson Braga, que esteve em Cáceres na terça-feira, para, juntamente com o presidente da AZPEC –Administradora da ZPE de Cáceres, e membros da diretoria. Foi protocolado na Receita Federal o pedido de alfandegamento da ZPE, para análise e aprovação, estando então pronta para ser implantada. Pedro Lacerda informou que agora levará para Brasília o documento que deverá ser entregue ao Conselho Nacional de ZPE’s, comprovando os 10% de investimentos na área, uma exigência cumprida, que fará mudar da fase de ZPE aprovada para ZPE em fase de implantação”. Segundo Lacerda, um dado importante é que a empresa AZPEC já possui todas as certidões necessárias para o seu funcionamento. Ilson Sanches, consultor especial da Casa Civil do Governo do Estado, que integra a diretoria da AZPEC, afirmou que agora, a tarefa é buscar empresárias. “É uma tarefa comum, a todos que se interessam pelo desenvolvimento local e regional. Temos 17 cartas de intenção quando o mínimo necessário são nove. Todos os segmentos nos interessam, pois o importante é ocupar a área da ZPE com indústrias e prestadores de serviços que gerem emprego e renda e mudem a realidade econômica local”, pontuou. Foram 21 anos de espera desde a idéia inicial. O projeto ficou engavetado por 15 anos e retomado pelo governo Lula. Hoje são 24 ZPE´s em fases distintas em todo o país. A de Cáceres, segundo o engenheiro Carlos Henrique Policeni, que assessora a Azpec, deverá estar funcionando em 18 meses. “Com o ‘ok’ da Receita Federal, saímos do projeto de concepção e passamos aos projetos executivos, para as obras de construção da infra-estrutura, que podem ser feitas concomitantemente com as empresas interessadas, que já devem começar a fazer seus projetos de implantação, pois cada um deles será analisado pela Abrazpe, assim, começando agora, acelera o processo”, destacou. Pedro Lacerda afirmou que todos os ventos foram favoráveis. “Hoje temos o governo federal e o estadual comprometidos com o projeto. Todas as etapas burocráticas devidamente cumpridas”. Helson Braga falou ao final que a população não tem idéia do impacto positivo que a ZPE irá causar. “O modelo existe com bons resultados no mundo todo. Serão milhares de empregos diretos e indiretos. A sensação que tenho hoje é que não estamos mais quebrando lanças. Nós conseguimos. Antes, éramos minoria e considerada ‘maluca’. Hoje somos maioria e a ZPE é pauta no Congresso Nacional, que inclusive está reformulando a lei das ZPE´s, fazendo adequações. Ainda temos alguns pessimistas que afirmam que as empresas não vão pagar impostos. Mas temos que pensar maior. Elas vão gerar emprego. O trabalhador vai pagar impostos no comércio local. O importante é a geração de emprego e renda numa região de economia estagnada. É este o papel de uma Zona de Processamento de Exportação”, enfatizou. O presidente em exercício do Sindicato Rural de Cáceres, Jeremias Pereira Leite, falou no final da reunião, que aconteceu no auditório do sindicato com a finalidade de mostrar aos acionistas a fase atual do projeto. Segundo ele, “os pessimistas vão continuar incrédulos, mas nós sabemos que saímos do campo das idéias para a prática”. No mesmo dia, o governo do Estado fez a entrega das chaves aos moradores das 30 casas construídas em terreno doado pelo município. Eles ocuparam por mais de dez anos a área da ZPE no Distrito Industrial e saíram através de uma desocupação pacífica. Eram chacareiros e além da casa, cada família irá receber do governo estadual cinco hectares de terra. (Clarice Navarro Diório).


fonte: Assessoria



JBA anuncie anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
 Queridos amigos Luiz Catelan e Sebastiana (Batana), é com todo orgulho que cabe em nossos corações que felicitamos vocês pelas bodas de ouro. Durante esses anos souberam alimentar a  chama do amor, sendo exemplo e inspiração para muitos casais  e hoje cinquenta anos depois  vocês continuam dando lição do que é companheirismo, amor, respeito, carinho... Para nós do JCC é um prazer partilhar desse lindo momento,  e poder estar ao lado de vocês nessa comemoração  de Bodas de Ouro. Certamente foi um longo caminho, dias e dias de alegrias, algumas tristezas, mas sobretudo muito amor. Desejamos de coração muitas felicidades para tudo o que juntos  ainda viverão! E nesse brinde especial do JCC o melhor momento do grande dia... Parabéns a você Sônia Arruda Pinheiro do Amaral! Hoje é o seu aniversário e por isso é um dia de festa. Espero que celebre com muita alegria e encha o coração de gratidão e esperança para viver mais um ano de vida. Desejamos toda a felicidade do mundo, muito amor, sucesso e saúde para todos os dias. Você merece tudo de bom que acontecer, pois é uma pessoa especial. Feliz Aniversário! Os flashs hoje são especiais a você. Nas fotos com a filha Simone. Simpática sindicalista, a agricultora familiar Rafaela Cunha, Presidenta do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cáceres, já idealizando preparativos para o jubileu de ouro da sua base em 2020.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados