Diretora administrativa: Rosane Michels
Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Crise dos Desempresários
Data:26/05/2020 - Hora:08h38
Crise dos Desempresários
Reprodução Web

Crise, eis a palavra de ordem do dia, tida nos ideogramas chineses como risco somado à oportunidades; caracterizada por Marx como colapso dos princípios básicos de funcionamento da sociedade; conceituada por Lasswell e Kaplan, como conflito de intensidade extrema. Vocábulo polissêmico, crises acontecem em várias etapas e gerações, localizadas e exteriorizadas, consequente de fenômenos, etc, mas, pandêmicas, são raras, como a provocada pelo nefasto advento da Covid-19. Os grandes, bem, os grandes, a gente já discorreu aqui, ratifique-se a parábola do boi e da boiada. O problema, restringe-se dramaticamente para os pequenos e médios, a mercê do desemprego, subemprego e desempresários, cuja perda comparativa é imensa, quando alguns, ressarcidos com migalhas. A explosão do dólar, benéfica aos poderosos e cilada para os MEIs que produzem e geram empregos, funciona como efeito colateral nocivo ás vítimas do Corona, assim como aos  entubados em hospitais, para os assintomáticos do sistema, os futuros desempresários, em suas manobras diárias para tentar escapar sem maiores mazelas em seus empreendimentos. Neste rol, a imprensa séria, cujo trabalho é de suma importância em tempos de crise, tida como pulha por ignorantes tendenciosos, quando não consegue compra-la. Vela o leitor, que a dolarização tupiniquim em tempo de Covid-19, mina os pequenos e médios, ratifique-se, duplamente sacrificados pelos necessários lockdowns e nosso R$ desvalorizado. Exemplo disso, aqui no jornal, a impressão (chapas, papel e etc), sofre com os reajustes da dolarização, cerca de 40% só no primeiro trimestre deste ano. E, não podemos onerar os anunciantes e assinantes no mesmo dígito, seja por força de contratos e fidelização com os clientes, sobretudo nestas circunstancias. Obviamente, que a situação é deveras constrangedora para milhões de pessoas, que a Covid-19 deixa um rastro funesto e desolador. Previsões apontam 13 milhões de pessoas. desempregadas no patropi e rombo de cerca de 3 trilhões e meio se dólares no planeta. São reflexos da atual crise global de saúde, no mercado, segundo o diretor da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Guy Ryder. Conforme ele, esta crise exige um diálogo social com envolvimento de trabalhadores, governo e empresários. Entretanto, o que se nota, é o bolo fatiado entre os poderosos com subsídios milionários do governo usando nosso dinheiro cevando os grandes e para os miseráveis, as migalhas de R$ 20/dia, com zero bônus aos futuros desempresários. Até quando nós, calços da estrutura econômica tupiniquim vamos suportar, o tempo dirá. Servido uma tubaína pra refrescar a goela, senhores futuros desempresários?




fonte: Da Redação



anuncie anuncie aqui rotary
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
rotary
rotary alimento
High Society
Parabenizamos a linda Valentina Figueiredo que foi aprovada no vestibular de medicina da Unic. Merecidamente você conseguiu! E hoje os aplausos são todos para você! Parabéns! A força de vontade e a persistência trouxeram você a esse momento tão especial. Temos a convicção que essa conquista é o início de muitas outras...Que essa nova fase seja repleta de aprendizado e vitórias.  Um brinde ao casal Amarildo Merotti e Adriana Maciel Mendes, que celebraram mais um ano de casados, mais um ano de vida ungida pelas mãos de Deus. Desejamos que a felicidade continue fazendo parte do seu enlace matrimonial e que mais anos abençoados se possam acrescentar a todos aqueles que já contaram juntos. Um abraço forte a esse casal que tem fé no amor. Lançado o livro “Cáceres, Passado e presente de uma geografia poética” que proporciona ao leitor a arte em forma de poesia escrito pela ilustre cacerense Olga Castrillon Mendes, revelando a beleza histórica, cultural e religiosa da cidade com imagens capturadas pelas lentes do fotógrafo Rai Reis.  O livro valoriza e difundi a Princesinha, reconhecendo a importância e relevância do conjunto arquitetônico existente, como também o conjunto paisagístico da baía do Malheiros, rio Paraguai e Pantanal. Aplausos pelo belíssimo trabalho que teve apoio da ALMT, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer e Prefeitura Municipal de Cáceres. Fica a dica de leitura.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados