Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 24 de Janeiro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Pátria Amarga, Brasil!
Data:05/05/2020 - Hora:07h54
Pátria Amarga, Brasil!
Reprodução Web

Maio, mês das Mães, das noivas, das esperanças perdidas para muitos comerciantes deste Brasil velho de guerra, dita Pátria Amada, mais para Pátria Amarga, com o advento global da Covid-19, que assolou o reino tupiniquim no pós-carnaval. E com esse tsunami, o planeta vê a cada dia, o balanço diário, o estrago registrado no rastro destruidor, desde a economia estagnada, as vidas que se vão, sepultando sonhos em valas de necrópoles. Os governantes se veem em uma sinuca de bico, com medidas voltadas a sobreviver a crise, muitas vezes, sacrificando o já sofrido, penaliza o pequeno e médio empreendedor. Pelo menos, até o momento, não se viu e ou ouviu nenhum político, nenhuma medida relacionada a cobrar as centenas de milionários devedores da Pátria Amarga, exatamente, a fatia nefasta que prega e arrota o fim do isolamento social e a quarentena pela vida. Um claro e escuro mal exemplo, os além dos megaempresários caloteiros, os banqueiros. Veja o amigo, que enquanto o governo reduziu o empréstimo compulsório e o BNDES colocou recursos subsidiados no sistema financeiro para ajudar pequenas e medias empresas, (dinheiro nosso) os bancos passaram a cobrar 8% de spread na operação, fazendo o juro saltar para 15% ao ano, ao passo que a taxa Selic continua estacionada nos 3,75% ao ano. Trocando em miúdos, incoerência total na Pátria Amarga. Voltando aos devedores, são mais de R$ 200 bilhões na lista encabeçada pelo Petróleo Brasileiro, que deve mais de R$ 41 bilhões a nação, não paga e nem é executada. Com certeza é mais fácil e comodo, incomodar os pequenos cobrando inclusive de imunes, os ISS,s da vida, reduzir e ou congelar salários de trabalhadores e como se sugeriu recentemente, ampliar a emissão de papel moeda, como forma de atenuar a crise. Aí, mora o perigo, pois ao se agilizar a emissão de dinheiro pela Casa da Moeda, depara-se com uma faca de dois gumes. Justificando: a impressão e emissão de papel moeda, precisa acompanhar uma riqueza real, só possível quando crescem os investimentos e produção, o que não é o caso em tela. Fabricar dinheiro é uma forma artificial, pois só um lado da balança cresce. Suas consequências, expansão de compras sem suprimento disponível, causando a alta do custo de vida, empobrecendo ainda mais o povo, congelamento de projetos, evasão de divisas e o dólar nas alturas, ou seja, a volta da hiperinflação, coisas que ninguém de bom senso quer. Se a dranse potência mundial, os Estados Unidos mostra uma redução de 4,8% no PIB durante a pandemia, imagine a situação da emergente Pátria Amarga Brasil! Concluindo, impossível tapar o sol com a peneira, melhor encarar a situação e revelar que atrás das máscaras, vírus que poucos viram, mobilizam medidas supérfluas impopulares de alguns políticos e seus apaniguados. Enquanto isso, durante a tempestade, sempre vem a ambulância.




fonte: Da Redação



anuncie anuncie aqui rotary
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
SEcretaria Saúde
sicredi
zoom
High Society
Desejamos sucessos a nova gerente do Atacado Pantanal, Girlaine da Cruz Matos, que faz parte da família Juba desde 2012, com boa experiência comercial ela exercia as funções de fiscal de caixa no Jubão, e esta semana assumiu a gerência da loja. Parabéns ao Grupo Juba pela valorização e oportunidades de crescimento aos colaboradores. Um click mais que especial a aniversariante do fim de semana, Cristina Ferreira, que recebe os abraços dos companheiros rotarianos, amigos e familiares que cantam o tradicional Parabéns! Desejamos um ótimo dia e um Feliz Aniversário! Casal nota 1000 Erze Souza e Ryvia Sodré, que são presença marcante nos acontecimentos mais mais da city.  Grande abraço.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados