Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 11 de Agosto de 2020
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
FAPAM
Um olhar sobre rodas
Data:31/1/2020 - Hora:07h41
Um olhar sobre rodas
Reprodução Web

Hoje nosso editorial traz uma reflexão: Você sabe quais as principais barreiras enfrentadas por essas pessoas? Muitas vezes até podemos saber, mas como não vivenciamos no dia a dia essas limitações, fica difícil mensurar o grave problema que acerca a vida de um cadeirante por exemplo. Onde um dos maiores desafios enfrentados por uma pessoa com deficiência hoje diz respeito à acessibilidade. Mesmo com uma das legislações mais avançadas na área ainda “pecamos” neste âmbito. Principalmente no que se refere às barreiras arquitetônicas e atitudinais. O Brasil é um país pioneiro na implantação de políticas públicas voltadas para deficientes físicos e suas ações servem de exemplo para outros países que pretendem assegurar o direito de ir e vir de sua população. Mas não adianta só termos projetos maravilhosos que financiem recursos tecnológicos como órteses, próteses ou auxiliares de mobilidade, por exemplo, se não possibilitarmos o trânsito dessas pessoas ou não as reconhecermos como seres de direitos. É necessário compreender que além dos recursos assistivos existe um indivíduo que os utiliza e lhe atribui “vida” e significados. E, portanto, precisa ser considerado. No que tange às questões arquitetônicas, por exemplo, os espaços urbanos ainda constituem-se como um dos maiores desafios, sendo, muitas vezes, um fator de exclusão. Recentes pesquisas apontam as dificuldades que uma pessoa com cadeiras de rodas enfrenta para locomover-se em calçadas ou espaços nas diversas cidades do país. Não precisamos ir longe, vamos analisar Cáceres, nossa Princesinha, convido a você dar uma volta pela cidade e observar as calçadas, com olhar crítico e dizer sinceramente se existe condições de um cadeirante se locomover, começando por aí fica fácil perceber quão difícil se torna a vida de uma pessoa com deficiência. Imagine andar pelas ruas estreitas, com desnível, sem falar nas ruas de paralelepípedo. Muitos já passaram pela experiência de quebrar um pé, uma perna, ou qualquer parte do corpo que o limite, por um determinado tempo, sentiu as dificuldades de locomoção, principalmente pela quantidade de calçadas com desníveis, buracos e muitas construídas com material inadequado. E aí pergunto: como fica a situação dos deficientes físicos permanentes, que precisam andar, trabalhar e se locomover, com muletas, cadeiras de rodas ou mesmo apoiados em alguém? Os próprios moradores precisam ficar atentos quando constroem suas calçadas. Pensem naqueles que são limitados fisicamente, evitando desníveis com a calçada do vizinho, consertando sempre que acontecer um problema, visando favorecer o deslocamento de quem precisa. Também os prédios precisam se adaptar a estas necessidades, incluindo as clínicas, os consultórios e todos os locais de serviços, pois eles têm as mesmas necessidades dos demais. Sabemos que ações isoladas mostram alguns avanços, mas é preciso muito mais. O deficiente físico é um ser humano, que também paga impostos e merece a consideração e o respeito da sociedade para facilitar seu deslocamento e o atendimento que lhe é prestado. Deve ser cumprida a exigência legal na construção de prédios, de meios de transportes e de ruas e calçadas que possam atender as necessidades dos deficientes, respeitando seus limites físicos. Precisamos respeitar os limites físicos, de cada um, criando condições favoráveis para que tenham uma vida tranquila, mesmo tendo que viver com os limites que a vida lhes proporcionou. É mais um desafio que precisa ser alcançado. E, é muito mais fácil quando fazemos a nossa parte. Pense nisso!

 



fonte: Da Redação



AREEIRA JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
SEcretaria Saúde
rotary alimento
High Society
Celebraram 55 anos de união pautada no amor, companheirismo e respeito o casal Antônio Mendes e Creuza, a quem enviamos nosso Destaque Especial do dia com votos de felicidades, rogando ao Criador que a chama desse amor continue brilhando e que a alegria se renove a cada dia fortalecendo essa linda união. Nosso brinde a vocês! Tim Tim!!! Uma semana regada de coisas boas a Luciane Castrillon por mais um ano de vida, ela que festejou no aconchego do lar, recebendo o carinho especial da família e rol de amigos.  Que essa data possa ser celebrada sempre com saúde, amor e realizações. Felicidades mil!  Felicitações a linda Vivian Rondon pela passagem do seu natalício. Que esse novo ano seja repleto de alegrias, saúde e prosperidades ao lado de sua família. Parabéns!!!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados