Diretora administrativa: Rosane Michels
Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
FAPAM
Linguagem, eis a questão
Data:28/11/2019 - Hora:06h39

Desde a escrita mais primitiva a necessidade de transmissão de ideias persegue o Homem. Os desenhos das cavernas da pré-história expressavam ideias. As placas de barro antiquíssimas da civilização suméria remetem a hipóteses extra-terrestres. Os hieróglifos dos egípcios eram misteriosos por essência. Segundo Edouard Schurè, eles continham três leituras. A mais simples, a mediana e uma só acessível aos sacerdotes iniciados. Na essência o que consta é a existência de linguagens capazes de interagir pessoas dentro das sucessivas civilizações. Chegamos ao agora. É um momento de sofisticação inigualável na construção de comunicações, como de sua transmissão.

Porém, a transformação dos comportamentos coletivos veio numa onda inesperada e muito complexa. A internet quebrou todos os códigos antes vigentes e pôs no lugar simbologias inexistentes. Exemplos são os emojis. As carinhas expressam centenas e intermináveis sensações de sentimentos e dispensam o palavreado tradicional na expressão das ideias. Antes uma carta dizia muitos assuntos. Mas abria e concluía com sentimentos de relacionamentos. Isso acabou definitivamente. O essencial a se discutir é a relação de todos os estágios das vivências e das convivências humanas embaralhas dentro das tecnologias e as ideias que se deseja passar. Aqui está a grande equação. Ao mesmo tempo em que a tecnologia avança e derrubada séculos de comunicação formal, os processos humanos de convivência não acompanham. Resultado: a sensação permanente de caos. Veja-se o caso do Estado que gere as nações. Absolutamente caótico. Os chamados poderes estão caóticos e cada vez mais distantes das pessoas. A educação que sempre foi reverenciada como num dom quase divino na formulação dos comportamentos coletivos, morre a cada dia. As igrejas que sempre ditaram as normas sociais tornam-se pregadores ao vento e os templos religiosos vazios gritam socorro. A família que sempre teve papel especial no conceito social, hoje está multiforme de deformada em relação ao seu padrão histórico. As pessoas se expressam por meio de canais jamais imaginados. No meio e no fim de tudo isso, o caos sabe que é passageiro. Mas pede uma linguagem pra unir o passado ao presente e ao futuro. Nada deterá o avançar. Enquanto isso os emojis farão a transmissão dos sentimentos para uma população que cada dia mais deixará o bêabá para ingressar no mundo dos símbolos. ***___ Onofre Ribeiro é jornalista, editor de revistas, de jornais, de rádio, editor e apresentador de programas em televisão, professor universitário e consultor em comunicação e em estratégias políticas.

 

 

 




fonte: Onofre Ribeiro



JBA anuncie AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Brinde ao casal Xonei e Selma Ourives pela passagem de mais um aniversário de casamento. Durante esses 20 anos de caminhada a dois muitos obstáculos foram vencidos, muitas alegrias e tristezas foram compartilhadas, mas em todos os momentos o amor foi o alicerce. Parabéns e que Deus abençoe sempre vocês!!! Abrilhantando nossa High Society a jurista Cibelia Maria Lente que recebeu homenagem pelo Jubilei de Prata da Faculdade de Direito da Unemat. Conhecedores que somos da sua dedicação e amor a profissão congratulamos desse reconhecimento. Com ligeiro atraso, mas em tempo de felicitar  o jornalista Luizmar Faquini, que ontem marcou mais um golaço no placar da vida e festejou a data envolto ao carinho dos colegas de trabalho na Rádio Difusora, dos familiares e rol de amigos. Hoje nós da família do Jornal Correio Cacerense dedicamos esse espaço a você, rogando ao Criador muitas bênçãos de saúde, paz e felicidades. Que essa data se repita por muitos anos. Grande abraço!!!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados