Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
FAPAM
Cocanha no século XXI
Data:28/11/2019 - Hora:06h35
Cocanha no século XXI
Reprodução Web

Na segunda metade do século XII, bem antes de Cabral e sua turma descobrir que isso aqui um dia seria o Brasil, um poeta anônimo do norte da França imaginou um país maravilhoso, “Cocanha”, uma terra de prazeres e de abundância, de harmonia social e de liberdade, onde não havia espaço para o sofrimento, o envelhecimento e o esforço do trabalho. Claro,que naqueles idos, ele nem imaginaria que alguns fuleiros iriam usar o vocábulo 8 séculos após, para designar Cocanha, como Pau de Sebo, (primórdio do poli-dance) erguido em festas do interior, sobre o qual se colocam prendas para que os participantes tentem apanhar. Convenhamos, que traduzindo-a para a Cocanha do Século XXI, haja sebo nas canelas, nas mãos, prá chegar no topo, sobretudo, o povo trabalhador, sério, honesto, refém dos poderosos, pagando caro para sobreviver neste país imaginário, mais pra Casa da Mãe Joana. Comecemos, pelo anuncio da nova mãozada do governo nos aposentados a partir de janeiro de 2020, nada menos que R$ 128 milhões/mês e a gente explica: O novo salário minimiserável que seria de R$ 1.039,00 vai ter um corte de R$ 8,00 fechando no vergonhoso valor de R$ 1.031,00. Faça as contas: 21 milhões de aposentados com R$ 8,00 solapados pelo Leviatã, somam R$ 128 milhões, a matemática ainda é uma ciência exata. A justificativa do governo é que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo,o tal IPCA de 2019,, usado como índice oficial de inflação, caiu de 3,9% para 3,5% este ano, referencial para reposição no minimiserável salário. Veja o leitor as contradições: até agora, o dólar teve um avanço de 9,43% sobre o real,(era vendido ontem a R$ 4,24;) Sabiam que aqui, a gente compra chapa, tintas, suprimentos e papéis tudo no dólar? Pois é, e nem sempre o empresário pode repassar o diferencial ao cliente, que não tem culpa também da parafernália do poder. E não é só o dólar,, o juro médio do cartão de crédito rotativo para pessoas físicas subiu de 307,8% ao ano, em setembro, para 317,2% ao ano, em outubro deste ano. A taxa média total de juros bancários  (pessoa física e jurídica) foi de 35,9% ao ano em outubro, que divididos por mês,daria a inflação anual apregoada pelo governo; Comer carne, amigos, só se morder a língua, haja vista que a própria Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), confirmou o aumento de 25% no preço da carne bovina de janeiro a outubro deste ano;  Prá variar, a gasosa no posto da esquina continua inflamável,com mais  4,07%  de aumento por litro, desde ontem, o 2º reajuste  em apenas 8 dias,pois na terça feira da semana passada já havia sido aumentada em 2,7%  ou seja, 7,14%, só em novembro, mais que o dobro da tal inflação anual do IPCA do governo, cujas falácias não enganam mais. |Com dólar nas alturas, reajustes semanais na gasolina, (o transporte de tudo no patropi ainda é sobre pneus), então, se quer mistura, vira vegano,  ovo na marmita, que o falso 3,5% de inflação, isso é debochar com a cara do povo, amigos. Enquanto sofrem classes D, C e B,, voltando a 2018, a rentabilidade dos bancos brasileiros, integrante da elite classe A tupiniquim, no dito cujo ano temeroso, os banqueiros fecharam com lucro líquido de R$ 98,5 bilhões, tá bom, ou quer mais?




fonte: Da Redação



JBA anuncie aqui AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Brinde ao casal Xonei e Selma Ourives pela passagem de mais um aniversário de casamento. Durante esses 20 anos de caminhada a dois muitos obstáculos foram vencidos, muitas alegrias e tristezas foram compartilhadas, mas em todos os momentos o amor foi o alicerce. Parabéns e que Deus abençoe sempre vocês!!! Abrilhantando nossa High Society a jurista Cibelia Maria Lente que recebeu homenagem pelo Jubilei de Prata da Faculdade de Direito da Unemat. Conhecedores que somos da sua dedicação e amor a profissão congratulamos desse reconhecimento. Com ligeiro atraso, mas em tempo de felicitar  o jornalista Luizmar Faquini, que ontem marcou mais um golaço no placar da vida e festejou a data envolto ao carinho dos colegas de trabalho na Rádio Difusora, dos familiares e rol de amigos. Hoje nós da família do Jornal Correio Cacerense dedicamos esse espaço a você, rogando ao Criador muitas bênçãos de saúde, paz e felicidades. Que essa data se repita por muitos anos. Grande abraço!!!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados