Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Cocanha no século XXI
Data:28/11/2019 - Hora:06h35
Cocanha no século XXI
Reprodução Web

Na segunda metade do século XII, bem antes de Cabral e sua turma descobrir que isso aqui um dia seria o Brasil, um poeta anônimo do norte da França imaginou um país maravilhoso, “Cocanha”, uma terra de prazeres e de abundância, de harmonia social e de liberdade, onde não havia espaço para o sofrimento, o envelhecimento e o esforço do trabalho. Claro,que naqueles idos, ele nem imaginaria que alguns fuleiros iriam usar o vocábulo 8 séculos após, para designar Cocanha, como Pau de Sebo, (primórdio do poli-dance) erguido em festas do interior, sobre o qual se colocam prendas para que os participantes tentem apanhar. Convenhamos, que traduzindo-a para a Cocanha do Século XXI, haja sebo nas canelas, nas mãos, prá chegar no topo, sobretudo, o povo trabalhador, sério, honesto, refém dos poderosos, pagando caro para sobreviver neste país imaginário, mais pra Casa da Mãe Joana. Comecemos, pelo anuncio da nova mãozada do governo nos aposentados a partir de janeiro de 2020, nada menos que R$ 128 milhões/mês e a gente explica: O novo salário minimiserável que seria de R$ 1.039,00 vai ter um corte de R$ 8,00 fechando no vergonhoso valor de R$ 1.031,00. Faça as contas: 21 milhões de aposentados com R$ 8,00 solapados pelo Leviatã, somam R$ 128 milhões, a matemática ainda é uma ciência exata. A justificativa do governo é que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo,o tal IPCA de 2019,, usado como índice oficial de inflação, caiu de 3,9% para 3,5% este ano, referencial para reposição no minimiserável salário. Veja o leitor as contradições: até agora, o dólar teve um avanço de 9,43% sobre o real,(era vendido ontem a R$ 4,24;) Sabiam que aqui, a gente compra chapa, tintas, suprimentos e papéis tudo no dólar? Pois é, e nem sempre o empresário pode repassar o diferencial ao cliente, que não tem culpa também da parafernália do poder. E não é só o dólar,, o juro médio do cartão de crédito rotativo para pessoas físicas subiu de 307,8% ao ano, em setembro, para 317,2% ao ano, em outubro deste ano. A taxa média total de juros bancários  (pessoa física e jurídica) foi de 35,9% ao ano em outubro, que divididos por mês,daria a inflação anual apregoada pelo governo; Comer carne, amigos, só se morder a língua, haja vista que a própria Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), confirmou o aumento de 25% no preço da carne bovina de janeiro a outubro deste ano;  Prá variar, a gasosa no posto da esquina continua inflamável,com mais  4,07%  de aumento por litro, desde ontem, o 2º reajuste  em apenas 8 dias,pois na terça feira da semana passada já havia sido aumentada em 2,7%  ou seja, 7,14%, só em novembro, mais que o dobro da tal inflação anual do IPCA do governo, cujas falácias não enganam mais. |Com dólar nas alturas, reajustes semanais na gasolina, (o transporte de tudo no patropi ainda é sobre pneus), então, se quer mistura, vira vegano,  ovo na marmita, que o falso 3,5% de inflação, isso é debochar com a cara do povo, amigos. Enquanto sofrem classes D, C e B,, voltando a 2018, a rentabilidade dos bancos brasileiros, integrante da elite classe A tupiniquim, no dito cujo ano temeroso, os banqueiros fecharam com lucro líquido de R$ 98,5 bilhões, tá bom, ou quer mais?




fonte: Da Redação



rotary anuncie AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
SEcretaria Saúde
sicredi
High Society
Parabenizamos a linda Valentina Figueiredo que foi aprovada no vestibular de medicina da Unic. Merecidamente você conseguiu! E hoje os aplausos são todos para você! Parabéns! A força de vontade e a persistência trouxeram você a esse momento tão especial. Temos a convicção que essa conquista é o início de muitas outras...Que essa nova fase seja repleta de aprendizado e vitórias.  Um brinde ao casal Amarildo Merotti e Adriana Maciel Mendes, que celebraram mais um ano de casados, mais um ano de vida ungida pelas mãos de Deus. Desejamos que a felicidade continue fazendo parte do seu enlace matrimonial e que mais anos abençoados se possam acrescentar a todos aqueles que já contaram juntos. Um abraço forte a esse casal que tem fé no amor. Lançado o livro “Cáceres, Passado e presente de uma geografia poética” que proporciona ao leitor a arte em forma de poesia escrito pela ilustre cacerense Olga Castrillon Mendes, revelando a beleza histórica, cultural e religiosa da cidade com imagens capturadas pelas lentes do fotógrafo Rai Reis.  O livro valoriza e difundi a Princesinha, reconhecendo a importância e relevância do conjunto arquitetônico existente, como também o conjunto paisagístico da baía do Malheiros, rio Paraguai e Pantanal. Aplausos pelo belíssimo trabalho que teve apoio da ALMT, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer e Prefeitura Municipal de Cáceres. Fica a dica de leitura.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados