Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 07 de Abril de 2020
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
FAPAM
Café da Manhã
Data:04/10/2019 - Hora:12h54

Marias de Cáceres

Em especial com as Marias, numa alkusão àquela cujo nome foi Vila do berço natural de Cáceres, D. Maria Iª, primeira rainha portuguesa, a mais velha das cinco filhas de D. José I com Mariana Vitória da Espanha, nascida em 17 de Dezembro de 1734 em Lisboa quando recebeu o título de Princesa da Beira. Na pia batismal recebeu o nome de Maria Francisca Isabel Josefa Antónia Gertrudes Rita Joana de Bragança, reinando durante 38 anos entre 1777 e 1815.

 

Cafezinho na Vila

Um gole de café para lembrar que, fundada em 1778, como Vila Maria do Paraguai, nossa Cáceres manteve essa denominação até 1859,  somente sendo elevada a categoria de cidade em 1874 com o nome de São Luís de Cáceres, e mais de meio século depois, sob o Decreto-Lei estadual nº 208, de 26 de outubro de 1938, foi renomeada como Cáceres, sem nenhuma determinação, mantendo apenas o sobrenome do fundador português.

 

Café na Catedral

Falando em café, aquele dominical com Jesus, servido por jóvens da comunidade católica, foi especial no dia do padroeiro, no adro da Catedral, que começou a ser construída em 1919, idealizada pelo arquiteto francês Leon Mousnier e somente concluída em 1965, uma demora de mais de quatro décadas motivada por problemas estruturais, na década de 40, quando parte da lateral interna desabou. O projeto inicial previa três naves, como em Notre-Dame, uma central e duas abas laterais, mas, com a mudança de projeto, ficou definido que seria apenas uma nave.

 

Avenida 7 de Setembro

Pausa na banca do amigo Daud, que ainda não existia naquele longínquo ano de 1940, aliás, nem ele existia ainda, imagine a banca. Pois bem, neste ano, a Avenida Sete de Setembro, já existia, e no comecinho dela, foi construido o prédio do Hospital São Luiz. No mais, uma ou duas casas de adobes e o único posto de gasolina da cidade que pertencia ao Jair de Oliveira Garcia, onde existia uma pequena casa, uma bomba de gasolina e quase sempre filas de uns dez a quinze tambores de aço, latas, aguardando o combustível que dificilmente chegava em Cáceres.

 

Café na Jacobina

Que tal voltar no tempo 282 anos e aportar na vertiginosa Fazenda Jacobina, que em 1827,  era a mais rica da província, tanto em área como em produção? Sob uma jaqueira, no panorama, cerca de 60 mil reses povoando os campos junto à Serra do mesmo nome, à entrada de Vila Maria do Paraguai, circulando 200 escravos e um grande engenho movido por força hidráulica. Na memória, a imagem de Dona Maria Josefa de Jesus, filha do fundador da Jacobina,  que se casou com João Carlos Pereira Leite, o Major Carlos, que deu nome a Praça, e que veio a fundar a Fazenda Descalvados, que também se tornou uma das maiores e mais antigas fazendas da província.

 



fonte: Da Redação



anuncie JBA AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Enviamos rosas perfumadas para uma pessoa muito querida, amiga sincera e leitora crítica do nosso matutino há muitos anos. Estamos falando da elegante dama da society cacerense Marília Campos Fontes a quem desejamos um dia iluminado. Um excelente fim de semana ao casal Silvio Luiz Silva e Andréa Pianta, que desfilam simpatia, charme e beleza por onde frequentam. Casal lindo que merece nosso carinho especial de hoje. Em tempo felicitamos Rubia Ranzani Tesch, que festejou mais um ano de vida e recebeu os abraços calorosos dos amigos e familiares. Que essa data seja o início de um ano de vitórias em sua vida, que a prosperidade venha ao seu encontro, e que você nunca esqueça a pessoa especial que é. Feliz aniversário!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados