Diretora administrativa: Rosane Michels
Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Exploração e domínio
Data:06/08/2019 - Hora:08h36

Lançado em 1971, o livro As Veias Abertas da América Latina, do escritor uruguaio Eduardo Galeano, logo se transformou em um clássico para os seguidores de filosofias anticapitalistas e anti-imperialistas. No livro, o autor analisa a história da América Latina sob o ponto de vista da exploração econômica e da dominação política, desde a colonização européia até a contemporaneidade da época que foi lançado. Isso em um período contextualizado pela Guerra Fria (1945-1991), e pelo início de um ciclo de regimes ditatoriais nos países latino-americanos. A publicação de Galeano era identificada como sendo uma obra revolucionária e de esquerda, que foi banida na Argentina, Chile, Brasil e no Uruguai, durante as ditaduras militares nesses países. O escritor chegou a ser preso em solo uruguaio, e depois obrigado a se exilar, primeiramente na Argentina, e depois, na Espanha.

Neste ensaio contado de uma maneira não acadêmica, mas, sim, de forma poética, fluida e dramática, o escritor usa suas últimas páginas para grafar a diferença entre as colonizações de exploração, predominantes no sul dos EUA e em todo o continente latino, e as de habitação, na parte dos Estados Unidos que dominou todo o território, não esquecendo claro, dos aspectos herdados de um comportamento fascista, que ignora ferozmente aspectos de cunho social para supervalorizar o capital. Para Eduardo Galeano, o legado a seguir na América Latina era sim o social, na tentativa de frear o alastramento do “progresso”, que tem suas aspas justificadas pelo corrimento também da miséria nos pedaços de terra conquistados pelo primo rico, localizado mais ao norte.

Mais de 40 anos depois, o escritor revelou ser a prosa da esquerda tradicional chata. Além do que, o seu físico não aguentaria e, portanto, seria internado no pronto-socorro. Em outra declaração Galeano demonstra que assumiu um tom mais ponderado para analisar o maniqueísmo político de outrora: “Em todo mundo, experiências de partidos políticos de esquerda no poder, às vezes deram certo, às vezes, não, mas muitas vezes foram demolidas como castigo por estarem certas, o que deu margem a golpes de Estado, ditaduras militares e períodos prolongados de terror, com sacrifícios e crimes horrorosos. Incluindo erros cometidos em nome da paz social e do progresso, em alguns períodos”. – completou o escritor uruguaio. ***___Rubens Shirassu Júnior, escritor, pesquisador, jornalista e pedagogo. Autor, entre outros, de Religar às Origens (ensaios e artigos, 2010) e Sombras da Teia (contos, 2016) - www.rubensshirassujr.blogspot.com

 



fonte: www.rubensshirassujr.blogspot.com



anuncie anuncie aqui AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Destaque VIP ao grupo Amigos do Bem que estão sempre juntos em prol de ajudar os mais necessitados realizando na cidade vários eventos, entre eles o Bazar e o Desfile Fashion Luz. Pessoas como vocês fazem a diferença. Nossos aplausos e reconhecimento. Em tempo parabenizamos Josinete Miranda pela passagem de mais um natalício. Felicidades e muitos anos de vida é o que lhes desejamos. Celebrar a amizade faz bem pra alma e pro coração. Nosso click as amigas Fabíola Campos Lucas e Andressa Braga.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados