Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 22 de Setembro de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
Reub
Objeto livro e suas experiências
Data:16/07/2019 - Hora:08h24

A produção de livro de artista, em parte do Mato Grosso, uma prática e opção inexistente, nem mesmo em pequenas editoras. Porque a área carece de inovação de projeto gráfico, rompendo as amarras do conservadorismo, possibilitando reflexões iluminadas sobre o que possa a ser a experiência de produzir livro de artista. Seja do ponto de vista do criador, do leitor, do produtor, da editora, da circulação, dos fluxos, dos arquivos, dos acervos, enfim, para se criar a cultura e a história do livro de artista.

Criar um projeto de incentivo e formação cultural para que os editores e proprietários de gráficas incluam em suas produções a forma-livro, entre outras formas de produção artística e poética. Uma espécie de “escrituras visuais”: duplas folhas aladas, intercaladas aos textos, provocando pousos e povoando as pausas, respiros no decorrer da leitura dos textos, fazendo com que o livro, em algum momento, seja o abrigo e, simultaneamente, o ponto de fuga para os pensamentos sobre o fazer específico e singular que é o universo dos livros de artistas.

Deve-se fazer um diálogo com o território específico e abrangente de livro de artista, atualmente com suas fronteiras ampliadas. Produzir livro de artista traz à tona algumas reflexões e projeções, entre tantas possíveis sobre o campo semântico que o mesmo alavanca, carregando em seu bojo sutis e avassaladoras distinções: livro-objeto, objeto-livro, caderno de anotações, diários, impressões, obra-livro, forma-livro, caixa-livro, livro-processo, livro-registro, entre outras. Tratando-se de um campo aberto para investigações e experimentações, várias definições, não definidas convivem e compartilham operações e modos de produção. A experiência que reside neste campo poético singular – o de livro de artista – é carregada de poesia e cultura, intercalando, conectando e provocando diálogos entre artes plásticas, artes visuais, literatura e design gráfico, conjugando várias áreas do conhecimento – que são da ciência à história, da antropologia à filosofia.

Esse elenco de expressões traduz, por um lado, a intersecção das diferenças em relação aos procedimentos, modos de produção, estratégias e plataformas que indicam ser livro de artista ou ser livro simplesmente e, por outro lado, converge para distintos pontos focais das semelhanças entre todos os livros que, de certa maneira, alimentam e contemplam esse fazer singular – ser um livro livre, antes e depois de tudo! ***___Rubens Shirassu Júnior - escritor, pesquisador, jornalista e pedagogo. Autor, entre outros, de Religar às Origens (1981-2011 – ensaios e artigos, 2011) e Sombras da Teia (contos, 2016)




fonte: Rubens Shirassu Júnior



anuncie AREEIRA JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Elegante e lindíssima Gessica Simoncele oficializou união com Igor de Souza em cerimônia preparada com muito carinho para o grande dia. Na presença de familiares, amigos e padrinhos selaram o amor. Felicidades ao casal.  Aniversariante do dia Marisa Klein Dias que recebe o carinho especial do esposo Claudio, filhos e rol de amigos. Essa coluna deseja um ano de vitórias e muita saúde. Um brinde a você...Tim tim! Empreendedora de visão, Beatriz Tavares inaugura hoje o novo espaço da Casa Marquesa com inovações agregando valores ao seu negócio. Na oportunidade recebe os clientes e amigos no fim da tarde com um coquetel. Sucessos!!!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados