Diretora administrativa: Rosane Michels
Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
FAPAM
Digoreste, Xô-Mano!
Data:13/07/2019 - Hora:09h53
Digoreste, Xô-Mano!
Reprodução Web/Montagem

Voltando 40 anos na maquina do tempo, desembarcamos em Barra do Bugres, ano da graça de 1979, escaldante sol do mês de abril, dia de festa para os amantes da pescaria, integrados ao discreto “Torneio de Pesca,”  com o pirangueiro Adelino Ferreira entre os organizadores, na gestão do então prefeito Raimundo Nonato de Abreu Sobrinho, que  reunia um grupo de pescadores para fazer uma disputa entre amigos. Entre  eles, o mandrake de Cáceres técnico em eletrônica, Catarinense  barriga verde de Araranguá, um distrito de Tubarão Aderbal Michelis, seu pai Bertolino e o radialista-jornalista Luizmar Faquini, que logo se enturmaram com Adelino. Do papo reto testemunhado  à época pelo guri Adilson Michelis, filho de Aderbal, nascia ali, o sonho real do FIPe, que hoje 4 décadas passadas, continua revelando Cáceres aos quatro cantos do planeta via satélite, como centro máximo do turismo de pesca de Mato Grosso. Assim como no Fest-Bugres na Barra de Raimundo Nonato, na Cáceres de Ivo Scaff, a ideia do festival teve amplo apoio e a semente lançada por Aderbal e Faquini, germinou e se transformou no maior festival de pesca embarcada do planeta, vide Guinness Book 1992. Para se ter uma ideia, no 1º Festival (naquele tempo era este o nome) do Peixe, em 1980,  72 pessoas participaram  na categoria pesca embarcada e 55 na categoria infantil e no ano seguinte, 1981, o 2º campeonato começou a ganhar divulgação e receber visitantes de outros Estados. Conversa séria de pescador, o Pai do FIPe, pescou um jaú de 37 quilos. A partir de 1982 o evento passou a chamar-se Torneio Internacional de Pesca, por já contar com a participação de equipes do exterior e a cada ano o número de participantes foi crescendo. Em 1985, Aderbal partia para a eternidade e a Confederação Brasileira de Pesca e Desportos Subaquáticos conferia  à sua viúva Orfélia Michelis, o título de Coordenadora Oficial do Torneio e representante da Confederação em Cáceres e a Aderbal o título de Patrono do evento. Em 1993, o torneio passa oficialmente a chamar Festival Internacional de Pesca, desvinculando-se da  Confederação Nacional de Pesca, o que possibilitou mudanças nas regras, entre elas a valorização do peixe nobre e não somente do quilo. A partir desse ano passa a ser sorteado o local da pesca, anunciado apenas na hora da largada dos barcos, como acontece até hoje. Encurtando o papo que o tempo urge, 12 anos depois, nos deixava a 1ª Dama do saudoso Patrono do FIPe, Orfélia Michelis e hoje caminhando pela orla da Baía de Malheiros, espécie de enseada do Rio Paraguai, olhando toda aquela estrutura Digoreste do FIPe em sua 38ª versão, Xô-Mano, a gente não pode deixar de ter uma dupla visão: a primeira, voltada às estruturas deste fantástico evento abençoado pela natureza, mercê do esforço e dedicação da seleta tropa de elite do Secretário Junior Trindade e outra, às origens deste hoje mega evento e seus criadores, cujo dinamismo visionário lançou com determinação, a semente fértil do festival.  legando seu sucesso às futuras gerações. Portanto, saibamos apreciar e elogiar o presente, seus agentes,  sem jamais esquecer das origens e seus protagonistas, Bom FIPe para todos. Nhá cá! Bóra prozeá, djá que djá tômo no djeito, num tem?  




fonte: Da Redação



AREEIRA JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
O aniversário é aquela data que muitos esperam o ano todo por ela, por ser o dia ideal para reunir todas as pessoas que amamos e celebrar por algo tão incrível que é a vida! E quem festejou mais uma primavera, foi a querida Maira Cristina Mauriz Pinheiro, que recebeu o carinho especial do maridão, filho e amigos. Que Deus lhe presenteie com um ano recheado de alegrias e vitórias.    Vivas a aniversariante Maria das Graças da Silva Vidal. Que Deus, em sua infinita bondade, lhe dê tudo de bom que você merece. Que você tenha muita alegria, paz, saúde e felicidade. Que este dia de festa e comemoração seja repleto de diversão e alegria, assim como os dias que virão. Feliz Aniversário! Na foto com o esposo Eliseu. No rol dos aniversariantes registramos Claudionor Duarte recebendo os parabéns e abraços da família e amigos. Todos os grandes desejos começam no coração. E de coração eu te desejo: Feliz Aniversário!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados