Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Dupla é denunciada pelo MPE por usar diplomas falsificados
Data:11/06/2019 - Hora:09h43
Dupla é denunciada pelo MPE  por usar diplomas falsificados
Ilustrativa

O promotor de Justiça da 4ª Promotoria de Justiça Cível de Cáceres, Anderson Yoshinari Ferreira da Cruz, ofereceu à 4ª Vara Cível da Comarca, uma Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa contra A.P.Q. e A.C.S. Os dois são acusados de falsificar diplomas que atestariam suas pós-graduações em nível de Mestrado. A denúncia chegou ao MP por meio da Universidade do Estado de Mato Grosso.

Conforme a mesma, in-verbis:”extrai-se dos documentos carreados ao presente inquérito civil que se enquadram nesse conceito, indubitavelmente, os servidores A.C.S. e A.P.Q. que, ao apresentarem documento público falsificado, qual seja, diploma de pós-graduação de Mestrado em Educação, visando fim proibido em lei, agiram em desrespeito às leis e aos princípios que regem toda a Administração Pública, notadamente em relação aos deveres de honestidade, legalidade e lealdade, atos ímprobos que violam normas proibitivas expressas”, cita o documento.

De acordo com a peça, os dois se valeram da falsificação para conquistar elevação de nível profissional e, consequentemente, aumento salarial. Na denúncia, o MP requer a aplicação de multa diária contra os dois, sem especificar valor; suspensão dos direitos políticos pelo prazo de três anos; pagamento de multa civil em valor equivalente à duas vezes o valor dos salários recebidos pelos dois homens; proibição de contratar com o Poder Público, assim como de receber benefícios da Administração.

Antes de oferecer a denúncia, o MP realizou investigações, por meio de Inquérito Civil (IC), oportunidade em que foi possível coletar de A.C.S. o depoimento de que em setembro ou outubro do ano passado, uma pessoa com crachá da Unemat foi à escola onde trabalha, oferecendo cursos na instituição. Na ocasião, A.C.S. comentou que estava encontrando dificuldades em validar seu diploma de mestrado, feito no Paraguai  e  que estava prestes a se aposentar pela Seduc. Na negociação, o servidor acabou pagando o valor de R$ 1,1 mil no esquema, para que a pessoa conseguisse validar seu diploma.

Já A.P.Q. informou ao MP, em depoimento, que pagou o valor de R$ 4 mil para falsificar o diploma, com selo da Unemat, mas nunca chegou a o utilizar. Porém, durante as investigações, o MP conseguiu coletar provas de que ele utilizou o diploma durante um processo seletivo para contratação de professores temporários. Ele já responde criminalmente pelo fato.

 



fonte: MPE/MT com Redação



AREEIRA JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Rosas vermelhas a socialite cacerense Marília Fontes pela passagem de mais um ano. Que Deus lhe conceda muita saúde e muitos anos de vida. Hoje nossas homenagens com votos de felicidades. Grande beijo!!! Brindou data nova a querida Vandira Garcia que recebeu os parabéns dos amigos e familiares. Que Deus em sua infinita bondade lhe presenteie com um ano recheado de surpresas e coisas boas. Feliz Aniversário! Nosso abraço especial ao aniversariante do dia Felix Alvares, que festeja a data envolto ao carinho dos familiares e rol de amigos. Desejo o melhor para você não só hoje, mas sempre, e que esta data se repita por muitos anos.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados