Diretora administrativa: Rosane Michels
Sábado, 24 de Agosto de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Rua da Amargura
Data:01/05/2019 - Hora:09h54
Rua da Amargura
Reprodução Web

Hoje, dia do trabalho, ou do trabalhador,como queiram, seria ironia a gente abrir o espaço democrático de papo reto diário, desejando Bom Dia para todos, quando cediço, mais de 13 milhões estão na rua da amargura do desemprego, (dados do IBGE no 1º trimestre de 2019), sobrevivendo de biscates, os tais bicos, para não morrer de fome. Em tempos de ameaças à liberdade de expressão, nós da imprensa livre, com mais de meio século de circulação, primando pela ética, sem receio da verdade, não poderíamos nesta data que seria de sumaimportância à todos, deixar de abrir o caótico mapa do Brasil 2019: Desemprego: 13 milhões e 100 mil, 7,3% (mais 892 mil pessoas) frente ao trimestre de setembro a novembro de 2018 (12,2 milhões). População ocupada (92,1 milhões) caiu -1,1% (menos 1,062 milhão de pessoas) em relação ao trimestre de setembro a novembro de 2018 . População fora da força de trabalho (65,7 milhões),  recorde da série histórica, com altas de 0,9% (mais 595 mil pessoas) frente ao trimestre de setembro a novembro de 2018.  Para se ter uma ideia, a taxa de subutilização da força de trabalho (24,6%) no trimestre encerrado em fevereiro de 2019 subiu 0,8 p.p. em relação ao trimestre anterior (23,9%). A população subutilizada (27,9 milhões) é recorde da série histórica, com alta de 3,3% (mais 901 mil pessoas) em relação ao trimestre de setembro a novembro de 2018 (27,0 milhões). significando que quase 1 em cada 4 brasileiros aptos a trabalhar está fora do mercado de trabalho. Essa taxa é formada pela soma de três perfis que estão fora da força de trabalho: os desocupados, os subocupados e a força de trabalho potencial. Outro recorde é o número de desalentados, pessoas que desistiram de procurar trabalho e, por isso, saíram das estatísticas de desemprego. Esse número chegou a 4,9 milhões, um total de 4,4%. Traduzindo, neste caso, o percentual de desempregados no reino tupiniquim, seria de 18 milhões, somando-se o mínimo de quatro pessoas por casa de um desempregado, (ele, a mulher e dois filhos), 72 milhões de pessoas na exclusão da cidadania, sobrevivendo à míngua, com menos de meio salário minimo, catando latinhas nas ruas e praças para bancar um Peéfe. Enquanto isso, os cardápios sofisticados bancados pela nossa grana via impostos, banca os banquetes dos poderosos em Brasília, cerca de 2,8 mil refeições (almoços ou jantares), 180 cafés da manhã, 180 brunchs (cafés mais reforçados) e três tipos de coquetéis para 1.600 pessoas. No menu, pratos com medalhões de lagosta com molho de manteiga queimada, bobó de camarão, camarão à baiana, bacalhau à Gomes de Sá, arroz de pato, pato assado com molho de laranja, galinha d’Angola assada, vitela assada, codornas, carré de cordeiro, medalhões de filé, tournedos de filé com molho de mostarda, pimenta, castanha de caju com gengibre, entre outros. Prá descer goela ao bucho a gororoba, vinhos de seis uvas de variedades diferentes: Tannat, Assemblage, Cabernet Sauvignon, Merlot, Chardonnay e Sauvignon Blanc. Nos casos dos Tannat, Assemblage e Cabernet Sauvignon, obrigatoriamente de safra igual ou posterior a 2010.Onde é este banquete? Tá na rede, basta pescar, pelo menos pra ficar com lombriga aguada! E pelas ruas da amargura do desemprego, 4 milhões e 900 mil pessoas engrossam o cordão dos desalentados, aqueles que perderam a vontade, cansados de procurar em vão, uma ocupação formal. Então, amigos, não dá mesmo para se pensar em comemorar o Dia do Trabalho em tais condições, concorda?




fonte: Da Redação



AREEIRA JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Com a presença de autoridades e associados, a equipe do Sicredi Cáceres comemorou na manhã de ontem o Jubileu de Porcelana, que marca 20 anos de trabalho da Cooperativa na cidade. Na oportunidade a gerência ofereceu aos presentes um requintado café da manhã. Esta coluna deseja a toda a equipe muito mais sucessos, na máxima de  Destaque mais que especial ao Grupo Chalana que festejou 27 anos de existência, 27 anos cultivando amizades, transformando vidas, cultivando o amor pela cultura. A todos os Chalaneiros nosso reconhecimento e aplausos. Muito feliz em rever o amigo de longas datas,  Silvio Teles, Chefe de Gabinete da Câmara Municipal de Cáceres, que atende a todos com muita presteza e cordialidade, sem esquecer é claro da competência. Desejamos um excelente fim de semana e bom descanso.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados