Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
MPF aciona Iphan judicialmente pela inexistência de plano de proteção do patrimônio cultural de Vila
Data:05/02/2019 - Hora:23h20
MPF aciona Iphan judicialmente pela inexistência de plano de proteção do patrimônio cultural de Vila
Arquivo

 

O Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF/MT), por meio da sua unidade em Cáceres, ajuizou Ação Civil Pública (ACP) contra o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Estado de Mato Grosso e o Município de Vila Bela da Santíssima Trindade. A ACP objetiva a realização de um plano tripartite para proteção e promoção do patrimônio cultural material e imaterial de Vila Bela.

Conforme o MPF, na ACP, a antiguidade do município indica uma forte sedimentação de aspectos culturais específicos, que foram ganhando novos significados ao longo do tempo. Inicialmente, durante o período colonial, a existência de festas e celebrações esteve muito atrelada ao poder instituído do reino português e também à religião.

Dentre os elementos culturais destaca-se o canjinjin, inicialmente bebida alcoólica restrita aos dançantes do Congo, produzido por diversas famílias vilabelenses e hoje um dos produtos mais marcantes da cidade. Há também a Dança do Chorado e a Dança do Congo, ambas apresentadas durante a Festa de São Benedito, historicamente um dos santos de maior de devoção da comunidade negra.

“A origem do Chorado, embora imprecisa, remontaria à dança por meio da qual as escravas tentariam mitigar as punições impostas pelos senhores aos homens da família. A Dança do Congo, ocorreria desde o início da celebração da Festa de São Benedito em 1835”, conforme levantamento feito por ocasião do inventário cultural da cidade.

Em 2014, o MPF instaurou o inquérito civil público 1.20.001.000120/2014-62 com o intuito de verificar a proteção à Festança de Vila Bela, manifestação cultural da comunidade de Vila Bela da Santíssima Trindade. Em 2015 foi realizada uma audiência pública com a presença de integrantes do Iphan em Mato Grosso e do município, na qual foram apresentadas diversas visões sobre o patrimônio cultural local e feitos pedidos pela comunidade. Conforme explicado na ação, a tarefa do Poder Público em relação à Festança de Vila Bela não pode se resumir à transferência de recursos, sendo necessário coordenação de um plano de promoção dasmanifestações culturais e conservação do acervo produzido anualmente.

Dentro os pedidos do MPF também se inclui a proteção às edificações históricas. Foi requerido que o Iphan, Estado de Mato Grosso e Município de Vila Bela da Santíssima Trindade apresentem estudo de medidas que devem ser adotadas para preservação das ruínas da Igreja Matriz de Vila Bela e do Palácio dos Capitães-Generais, com respectivo cronograma de execução das providências necessárias, considerando a urgência em sua realização.

 



fonte: Assessoria



anuncie anuncie aqui AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Aniversariou ontem a querida Márcia Cristina Dal Toé, cercada de carinho pela sua linda família recebeu os abraços e as vibrações positivas do seu grande círculo de amizade. Esta colunista deseja felicidades e um ano repleto de coisas boas. Já conquistou o público paulista o artista plástico cacerense Sebastião Mendes, que após expor em Assis, já está articulando sua próxima exposição no Memorial Adélio Sarro em Vinhedo. Sucessos!!! Completou mais um ano de vida Luis Otávio Grassi, que brindou ao lado de familiares, amigos do peito e sua amada Luciane Dantas. Felicidades mil!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados