Diretora administrativa: Rosane Michels
Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
Reub
Decreto de calamidade
Data:23/1/2019 - Hora:09h14

O atual governo expôs recentemente à sociedade a real situação financeira estadual, vindo com isso a anunciar a decretação do chamado Estado de Calamidade Pública, assim definido na Lei de Responsabilidade Fiscal.

 De acordo com a motivação apresentada pelo Governo Estadual, houve diminuição da receita e majoração significativa das despesas públicas.

 Aliás, o ponto primordial apresentado no balanço financeiro do Estado foi realmente o aumento significativo das despesas, principalmente com a folha de pagamento dos servidores ativos e inativos.

 Então a conclusão que se chega é de que realmente ficou claro que o Estado cresceu menos que suas despesas, gerando com isso, a potencialidade de gerar atrasos recorrentes nos pagamentos do pessoal ativo, inativo e pensionistas; inadimplência perante os fornecedores; paralisações e greves em diversos órgãos e instituições estaduais; escolas, hospitais e segurança pública com dificuldades de funcionamento mínimo.

Como consequência desse regime excepcional e com base naquelas justificativas, o decreto autoriza a adoção de medidas através de atos normativos específicos que venham a minimizar os impactos negativos de tal debilidade fiscal.

Pois bem, a Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece que na ocorrência de calamidade pública a ser reconhecida pela Assembleia Legislativa, fica o Poder Executivo desonerado de observar o limite financeiro referente às despesas com pessoal e das dívidas públicas.

De notar, por oportuno, que a hipótese é exceção e, por consequência, não dá ao gestor público o poder ilimitado para fazer o que quiser.

Nesse contexto, é princípio geral de direito que as exceções devem ser interpretadas de forma restrita.

Portanto, se o Decreto de Calamidade Financeira é um estado de exceção, deve então estar bem definido no respectivo ato todas as providências que deverão ser tomadas pelo gestor, necessitando assim de amplo debate perante o Poder Legislativo.

Então não se pode entender que seria um cheque em branco que o Poder Legislativo dará para o Poder Executivo! 

Sendo assim, deve ficar bem claro que as regras constitucionais da isonomia, transparência, moralidade e respeito aos direitos e garantias individuais devem preponderar.

Como acima mencionado, o decreto de calamidade financeira é uma situação de exceção que autoriza tão somente o cumprimento das metas fiscais atinentes a despesas com pessoal e referente ao endividamento do Estado, porém, não autoriza que o gestor público deixe de cumprir os direitos e garantias assegurados na própria Constituição Federal.

 

VICTOR HUMBERTO MAIZMAN é advogado e consultor jurídico tributário.




fonte: VICTOR HUMBERTO MAIZMAN



AREEIRA JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
O dia hoje amanheceu repleto de cores variadas e cheias de energia positiva para celebrar o aniversário do gatinho Samuel Maciel que completa dois aninhos recebendo o carinho mais que especial da vovó Isabel, dos pais Wellington e Darlene (foto) e amiguinhos.  Desejamos que sua vida  seja de alegria constante e felicidade permanente. Feliz aniversário! No mundo encantado da Lol, sensação do momento para as meninas, a gatinha Ana Luiza Pereira apagou sua quinta velinha. Em ritmo de felicidade recebeu os parabéns dos familiares e amigos que juntos cantaram o Parabéns a você. Saúde, felicidades, amor, paz e realizações são os nossos desejos, rogando ao Criador muita luz em seu caminhar.       Felicitações em tom maior  ao amigo José Carlos Menacho, popular DJ Moreno, que festejou mais um aniversário recebendo os abraços do rol de amigos. Que esse novo ano venha carregado de coisas boas, saúde e vitórias. Nosso brinde a você!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados