Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 21 de Abril de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Geografia da Fome
Data:06/12/2018 - Hora:06h24
Geografia da Fome
Reprodução Web

Passando pela Praça Barão, entrando ou saindo de um supermercado, estacionando para almoçar num restaurante, parar alguns minutos na Praça Major Carlos para um papo saudável com o jornaleiro Daud, ou simplesmente caminhando por ruas centrais só pra descontrair, o transeunte pode observar a quanto anda a miséria na cidade, crianças, jovens e adultos esmolando e o numero de paupérrimos tende a crescer neste mês devido as festas de Natal e Ano Novo. Mas este fenômeno tipico do mundo capitalista não nos surpreende e ou assusta, haja vista, a ascensão da pobreza no reino tupiniquim, desafiando os salvadores da pátria encastelados em seus suntuosos palácios bancados inclusive por vitimas deste estado de penúria, consoante os  número gerais, contabilizados esta semana pela Agencia Brasil sobre a constrangedora situação nacional. Veja o amigo, que os números de pessoas na faixa de extrema pobreza no Brasil aumentou de 6,6% da população em 2016 para 7,4% em 2017, ao passar de 13,5 milhões para 15,2 milhões. Veja o leitor que esta faixa se concentra em dados do Banco Mundial, que define pobre, pessoa com renda inferior a US$ 1,90 por dia ou R$ 140 por mês e segundo o IBGE, o crescimento do percentual nessa faixa subiu em todo o país. Os dados fazem parte da Síntese dos Indicadores Sociais 2018, divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que entende o estudo como um conjunto de informações sobre a realidade social do país. E ninguém está chutando números, o trabalho elaborado por pesquisadores da instituição tem como principal fonte de dados para a construção dos indicadores a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) de 2012 a 2017. O estudo mostra ainda que também aumentou a proporção de pessoas abaixo da linha de rendimentos, ou seja, que vive, sabe se lá como, com menos de R$ 140,00/mês. Parece exagero, mas existe, claro, que acima da paupérrima linha de pobreza neste patamar, existe a dos que são classificados pelo Banco Mundial, com rendimento (US$ 5,5/dia ou R$ 406,00/mês) e que em 2017, era de 26,5%, enquanto no ano anterior ficou em 25,7%, significando a variação de 52,8 milhões de pessoas para 54,8 milhões, cerca de ¼ da população. Houve elevação ainda na proporção de crianças e adolescentes (de 0 a 14 anos) que viviam com rendimentos até US$ 5,5 por dia, saindo de 42,9% para 43,4%, no período. Alguém já viu algo neste sentido nas grandes mídias escrita ou televisada? Claro que não e nunca verá, porque infelizmente amigos, mostrar o outro lado da moeda podre deste país corroído pela politica corrupta impune, não rende verdinhas aos barões da mídia, contrastando com o verdadeiro jornalismo, cuja missão de informar, é jamais se curvar aos poderosos. Quando o amigo se deparar com uma criança esmoler, um velho abandonado numa praça, um mendigo qualquer pelas ruas, não se revolte apenas com os políticos ladrões que se refestelam em Brasilia gastando o suor do trabalhador. Eles chegaram ao poder através do voto do povo, quiçá do seu, naquele minutinho de bobeira na hora de votar, acreditando em sexo dos anjos e Papai Noel, para daqui há 26 dias, olhar pro ontem e dizer para si mesmo no espelho: Feliz Ano Velho.




fonte: Da Redação



AREEIRA JBA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
canopus
Multivida
zoom
High Society
Embelezando nossa High Society o gatinho Miguel em ensaio fotográfico comemorativo a Páscoa. Sorriso fácil que encanta a todos deixando os avós corujas Gilda e Gilmar Assunção cada dia mais apaixonados. Beijinhos mil e muita saúde ao Miguel. Destaque mais que especial as mulheres da Casa da Amizade que ontem num gesto solidário e de amor ao próximo dedicaram uma manhã em prol das crianças e adolescentes atendidas pelo Projeto Gonçalinho. Na oportunidade além de distribuírem ovos de páscoa a todos, ainda doaram atenção com conversas e muita alegria. São atitudes como essa que fazem a diferença, uma vez que páscoa não é só chocolate, mas doação e amor. Nosso registro e nossos aplausos...  Festejando data nova a querida amiga Dayse Tedesco Ribeiro que hoje recebe os abraços do rol de amigos e dos familiares. Que esse novo ano venha recheado de coisas boas e felicidades.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados