Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI novo
Folga pro enterro dos Ossos
Data:09/10/2018 - Hora:10h48
Folga pro enterro dos Ossos
Reprodução Web

Hoje seria o dia da tchurma roer os ossos,... ou, seria o dia do enterro dos ossos? Depois do carnaval é assim que se chama o dia útil após a quarta feira de cinzas e nas eleições, uma festa de oportunistas, caça-votos e níqueis, promessas e conversa fiada, engodos ao cubo, o abre alas para a terça feira, deveria ser o Dia do Enterro-dos-Ossos. Sabiam que esta é uma expressão usada para indicar um prato feito com os restos do dia anterior ou simplesmente a refeição preparada com as sobras? Pois é amigos, a merreca que o cabo eleitoral recebeu, (quem não recebeu antes das eleições, babau!) só deve ter dado mesmo pro rancho da semana que se foi, daí os ossos que sobraram, se é que o vira latas não roeu, vai pro buraco, enterrado.Mas valei-nos São João Leonardo, (nome de cantor de sertanejo universitário), o santo deste dia,  que em vida foi farmacêutico, prepara aí um coquetel de epocler com sal de frutas e boldo, que a farra eleitoral foi pra deixar folião de carnaval roxo de inveja. O que tem de gente hoje com aquela cara de santinho no tacho, não tá no gibi, mas é assim mesmo, alegria de uns, tristezas de outros, quem brigou por causa de política, fica com aquela cara de bunda, porque eles, os políticos, com certeza, estão tomando cafezinho juntos, numa boa. A pesquisa furou? Ela sempre fura prá quem perde, aliás, se fulano encomendou pesquisa no instituto de sicrano e divulgou a danada, é porque estava na ponta, no máximo em segundo lugar lambendo o calcanhar do primeiro na margem de erro, caso contrário, gaveta e truco. Político, amigos, é tudo farinha do mesmo saco, hoje um chama o outro de ladrão, safado, corrupto, amanhã, estão amarrando acordos, nepotismo cruzado que não é crime, gambiarra de suplência, cargos em escalões, um balaio de gatos e trouxa é quem fica nas esquinas se engalfinhando em defesa deste ou daquele. Se não tiver ensino médio ou superior, fizer um concurso, nem vaga de gari consegue, ao passo que na corriola política de gabinete, aspones semi-analfabetos, afilhados dos eleitos tem vaga garantida, mesmo que seja num terceiro escalão, e lá vai grana nossa pras despesas dos bacanas. Deixa prá lá, que hoje ainda é folga da companhia, não tem espetáculo, o picadeiro está vazio, domadores de votos repousam, os palhaços desceram das arquibancadas e o Circo Brasil vai embora, pra estréia daqui a dois anos, mesmo porque essa coisa de 2º turno prá presidente, é briga de cachorro grande. Negócio agora é o seguinte, cuidar prá não escorregar na lama, porque São Pedro saiu da greve e abriu as torneiras, haja toró e barro pra sujar barra de calça e botina; se for chinelo ou magrela, a bunda do jeans do peão fica uma beleza, mais manchada que ficha de político, que andou na periferia antes da chuva pedindo votos e prometendo asfalto mais uma vez. E o pobre trabalhador honesto, Pedro Pedreiro, como dizia o mestre Chico da Banda, vai ficar esperando desde o ano passado para o ano que vem, que no dia de São Nunca, alguma das promessas tenha sido cumprida,  antes do Zé ou da Maria enterrar os ossos, antes da volta do Circo Brasil, enquanto a gente continua aqui na cobrança, pois promessa não é duvida, é divida.




fonte: Da Redação



JBA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Simpatia ímpar, irradiando nesta primavera florida, a florzinha Renata de Almeida Leite Genunino, presença marcante como assistente administrativa da Sicmatur, sempre com aquela presteza peculiar ao atender as pessoas na secretaria, ilustrando hoje nossa coluna. Beleza e chame são fundamentais e Liandra Mendonça Pinheiro, experiente bióloga e coordenadora da Sicmatur, comprovam isso, no dia a dia to work, fina estampa do Novo Sol da High-Society. Visitando a gente na semana passada, o amigo Leandrinho, que já trabalhou no Correio e faz verão na Andorinha Transportes, como zeloso funcionário, matando a saudade, com a esposa Suélem, Mamy e titia, volte sempre garoto!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados