Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Reação em cadeia de massificação
Data:03/10/2018 - Hora:09h16

No atual modelo de sociedade, ao qual a educação está vinculada, espaço este propenso à prática de barbárie e do mal banal, deve-se compensá-la a partir de uma postura ética voltada para essas questões? Pensar essas questões automaticamente remete ao tema da autonomia, ainda que não desista de uma educação, de uma cultura para a autonomia, penso pelo caminho da negativa, assinalando os limites e desafios para se chegar, pela educação e pela cultura, a uma autonomia de fato. Uma vez que a própria realidade dos processos educacionais é tomada pelos pressupostos de uma cultura alienante.A proposta para combater a barbárie seria, por conseguinte, uma educação para a autorreflexão em busca do sentido filosófico a respeito do processo de coisificação da sociedade, da adesão cega aos coletivos, do caráter manipulador e da ausência de consciência (ou consciência coisificada). Estas são consideradas potencialidades da barbárie enquanto dão suporte à frieza das pessoas e interditam as experiências do pensamento. A frieza inviabiliza nos homens a experiência. Daí a relação entre experiência e pensamento.

Assim, nem podemos apontar soluções simplistas para o problema da banalidade do mal. Tampouco acredito em medidas revolucionárias e teorias que abriguem o sistema como um todo, o que, de certa forma, os regimes totalitários fizeram. E isso se aplica, inclusive, à educação com suas reformas pedagógicas e seus métodos padronizados visando a anular as diferenças individuais. É importante dar condições para que as pessoas possam pensar por si mesmas, como forma de oposição aos processos massificantes da sociedade atual, por meio de uma atitude de pensar sobre o sentido dos acontecimentos com os que estão chegando, estamos criando as bases para o pensamento. Estamos partilhando o mundo comum. Assim, os professores e os artistas podem propiciar aos alunos e ao público em geral, repensar, recriar e ressignificar o mundo herdado dos mais velhos. O julgamento e a responsabilidade pessoal, enquanto atitudes éticas, requerem um esvaziamento da pessoa, no sentido de se colocar numa posição de neutralidade em relação às pressões externas e aos conceitos pré-estabelecidos. Sem essas condições o ato de julgar e de responsabilizar seria influenciado por elementos intrínsecos e extrínsecos, determinando os resultados finais. O pensar deve ser uma atividade totalmente livre de quaisquer condicionamentos, para dar condições ao desenvolvimento da responsabilidade pessoal e do julgamento. Dessa forma, o pensamento torna a pessoa apta a escolher, e se não pode transformar uma situação na qual está inserido o seu objeto, no mínimo vai desencadear uma profunda mudança naquele que pensa. ***___Rubens Shirassu Júnior, escritor, pesquisador e pedagogo de São Paulo. Autor, entre outros, de Religar às Origens (ensaios e artigos, 2011) e Sombras da Teia (contos, 2016).




fonte: Rubens Shirassu Júnior



anuncie aqui JBA AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
High Society
Parabenizamos o pequeno Samuel Maciel, que ontem festejou seu primeiro aniversário envolto ao carinho dos papais Wellyngton Maciel e Darlene Floriano e da vovó Isabel. Desejamos que continue crescendo forte e saudável, e que a felicidade se multiplique por muitos anos. Feliz Niver!!! Em contagem regressiva para a chegada do primeiro baby o casal Vander Sousa e Janaína Sedlacek que não se cabem de felicidade e ansiedade para o dia tão esperado. Estamos na expectativa também já desejando um bom parto a futura mamãe. Abraço especial a supervisora pedagógica do Colégio Salesiano Santa Maria, Fabíola Campos Lucas, que desenvolve um trabalho digno de registro. Educadora nota mil que merece nosso respeito.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados