Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 16 de Outubro de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI novo
Desespero de Prometeu
Data:05/09/2018 - Hora:08h29
Desespero de Prometeu
Reprodução Web

Nem bem começaram os programas eleitorais na TV e demais mídias, o eleitorado já se depara com uma enxurrada de acusações, ofensas e palavrórios chulos, inclusive de candidatos que se dizem letrados, com diplomas nas paredes de escritórios, chamados de doutor, e soltando a língua ferina nos adversários, antes amigos, agora, ladrões, corruptos e os cambaus. É realmente a exemplo de outras, uma campanha de baixo nível, cuja explicação só pode ser uma: desespero, pois todos os políticos que vão pra briga, têm trackings diários, minipesquisas com que mapeiam o comportamento do eleitorado. E, como já disse nosso expert amigo jornalista político Fernando Brito, quando os políticos partem para a agressividade, é sinal de que as coisas não estão indo bem. Sabem que têm de se engalfinhar para disputar votos, que neste campo além do Robalo, Traíras fazem parte do cardápio. Quem está no poder e sai pra reeleição vira vidraça dos estilingues que amanhã serão também vidraças e como chumbo trocado não dói, o dicionário de palavrões ganha o guinness num empate. Difícil quem não tem um Calabar na sua sombra e aquela de quem nunca pecou atire a primeira pedra, não compromete a troca de sextavadas nas ruas das cidades, pois ninguém se arrisca a pegar uma, o trelelê fica só na fuxiqueira das bocas de Matilde. E assim, já na primeira semana de campanha eleitoral, a compostura de alguns políticos está indo pro brejo ou para outro endereço indigno que o eleitor conheça. Entendemos que quando a coisa baixa pro indecoroso, é preciso que os marqueteiros puxem as orelhas dos  despreparados e ou desequilibrados, a fim de respeitarem não apenas o adversário, mas o eleitor. Enquanto eles ficam neste tal pugilato de palavrões, deixam de lado as discussões básicas de uma campanha, aliás, poucos são os coerentes nos debates, perdidos no vicio de promessas, pra iludir o eleitorado. Aqui mesmo em Cáceres se dependess de promessas a cidade seria a oitava maravilha do século XXI, a ZPE teria ligação direta com Cuiabá via VLT; com a Europa via Aeroporto Internacional Nelson Dantas; A produção agro-industrial de Mato Grosso chegaria aos centros do país pela ferrovia do Vuolo, e por aí vai. É tanta promessa a cada eleição que passa, que o povo anda, alguns, ressabiados, outros, enojados de tanta safadeza. Aí, quando aparece algum candidato sério, (coisa rara, mas existe ainda), infelizmente a gente fica com um pé atrás, pois de santinho, o inferno anda cheio. Como a maioria não tem plataforma política estruturada, a saída dos mais desesperados é tentar mostrar ao povo que o adversário é ladrão, incompetente, que não merece seu voto, os advogados comemoram as ações e liminares, grana no bolso, o emprego sazonal de cabo eleitoral libera migalhas aos coitados pro sal da janta e a democracia chora. Fazer o que né, Mané? A gente está no Brasil, do roto falando do esfarrapado, de ofensas e promessas, acusações e propinas, voto obrigatório, então truco, que De Gaulle tinha mesmo razão, não somos um país sério, fechou?

 




fonte: Da Redação



JBA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
High Society
Parabenizamos o pequeno Samuel Maciel, que ontem festejou seu primeiro aniversário envolto ao carinho dos papais Wellyngton Maciel e Darlene Floriano e da vovó Isabel. Desejamos que continue crescendo forte e saudável, e que a felicidade se multiplique por muitos anos. Feliz Niver!!! Em contagem regressiva para a chegada do primeiro baby o casal Vander Sousa e Janaína Sedlacek que não se cabem de felicidade e ansiedade para o dia tão esperado. Estamos na expectativa também já desejando um bom parto a futura mamãe. Abraço especial a supervisora pedagógica do Colégio Salesiano Santa Maria, Fabíola Campos Lucas, que desenvolve um trabalho digno de registro. Educadora nota mil que merece nosso respeito.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados