Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Uma tarde no Circo
Data:14/08/2018 - Hora:07h43

Sábado de sol, aquela preguiça de deixar jacaré morrendo de inveja deitado nas areias da praia do Daveron, a onça turista debaixo de uma árvore sesteando pra sessão de fotos domingo pela manhã no cais da Barão, (fosse nos tempos da nona, uma rede e uma jarra de groselha trincando) a gente na praça Barão gelando a goela com água de coco enquanto esperava a hora da matiné do Cine Palácio, O Homem Elefante, bilheteria nacional com Anthony Hopkins e Anne Bancroft. Falar em elefante, eu me lembro de circo, e como era bacana passar uma tarde encarapitada como cabrito numa arquibancada de um deles, comendo pipoca e dando aquelas gostosas gargalhadas com as cambalhotas dos palhaços no picadeiro. Eu tinha 13 anos, usava fitas e laços nos aloirados cabelos, tênis hi-top combinando com a calça de para quedas feita de nylon ripstop, era uma pré-adolescente que curtia a vida com as amigas, no embalo de Woman, de Lenon, sucesso de seu álbum Double Fantasy. Pena que em dezembro daquele 1980, o beatle viria a ser assassinado, na entrada de sua casa no Edifício Dakota. Eu e a patotinha sentimos paca e nestas reminiscências, misturei o raciocínio, pois estava lembrando daquela tarde de sábado de 1980 lá na praça Barão, enquanto esperava a hora de ver o Homem Elefante no Cine Palácio, pronto, voltei a fita. Filme bom, mas melhor mesmo era o circo que vez por outra aparecia na cidade, aquela Kombi toda pintada, colorida, com enorme alto-falante anunciando o espetáculo: sessão das moças; globo da morte; trapezistas argentinos, que a gente sabia, eram mestiços da Bolívia; palhaços engraçados; engolidor de espadas; mágicos, etc. e tal. A gente ficava até meio zarolha pra tentar descobrir os truques do mágico, a platéia parava durante o vôo dos ginastas no trapézio e como já disse, ria prá mais de metro com a bagunça dos palhaços. Ah, como era gostosa a tarde no circo. Os mais velhos comentavam a política, no Bar do Jucão; a criançada jogando bafo com as figurinhas compradas na banca do Nagib e na segunda feira, além da escola, as aulas de datilografia com Dona Filomena. Além, claro, de lavar louças e ajudar a mãe nos demais afazeres domésticos. Estudar, divertir, passear, ir a missa, cinema, brincar de namoricos as escondidas da mãe, claro, sonhar,...sonhar... e viajar no onírico mundo da fantasia, vontade de ser adulta, desejos que se contrapõem hoje, com as saudades daquele tempinho que embalou a minha, a sua, é, a nossa pré-adolescencia e nele, os olvidos das tardes no circo. Sabia que a gente sonhava em ser trapezista só prá ficar perto daquele malabarista de maiô branco com galões dourados e fala castelhana? Juro que ainda vou curtir uma tarde de arquibancada de circo, o primeiro que chegar em Cáceres, mesmo porque sonhar é viver e eu adoro viver sonhando que tenho uma cara pintada de azul e um nariz comprido, igual uma palhacinha de ribalta, mas não pense que sou maluca, é só sonho, viu? ***___Rosane Michelis – jornalista, pesquisadora, bacharel em geografia e pós em turismo.   




fonte: Rosane Michelis



anuncie JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
High Society
Parabenizamos o pequeno Samuel Maciel, que ontem festejou seu primeiro aniversário envolto ao carinho dos papais Wellyngton Maciel e Darlene Floriano e da vovó Isabel. Desejamos que continue crescendo forte e saudável, e que a felicidade se multiplique por muitos anos. Feliz Niver!!! Em contagem regressiva para a chegada do primeiro baby o casal Vander Sousa e Janaína Sedlacek que não se cabem de felicidade e ansiedade para o dia tão esperado. Estamos na expectativa também já desejando um bom parto a futura mamãe. Abraço especial a supervisora pedagógica do Colégio Salesiano Santa Maria, Fabíola Campos Lucas, que desenvolve um trabalho digno de registro. Educadora nota mil que merece nosso respeito.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados