Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
FIPe
Legalidade Imoral
Data:19/07/2018 - Hora:08h58
Legalidade Imoral
Reprodução Web

Seu Zé paga R$ 400,00 de aluguel num biombinho (bionguinho no analfabetês) de duas peças ali na periferia de Cáceres, quase a metade da merreca que recebe do INSS depois de meia vida camelando pra burguesia que sonega impostos, mas ele é patriota (ou idiota?) e recolheu por mais de 30 anos, a GPS, assim como milhões de breguetelos marmiteiros que sobrevivem na selva de pedra. Ele sabe que se ficar 3 meses sem pagar o tal aluguer, pode ser despejado numa ação judicial, despachada por um meritíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito, que recebe 10 vezes o valor do que ele paga de aluguel na ridícula edícula, como auxilio moradia. Só prá ilustrar, esta benesse é paga aos 357 magistrados do Tribunal de Justiça e do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso e custam aos cofres públicos, todo mês, R$ 1,6 milhão, fechando em R$ 19,2 milhões ao final de um ano. Por um lado, o pagamento segue legal, conforme Artigo 65 da Lei Complementar n.º 35, de 14 de março de 1979, conhecida como Lei Orgânica da Magistratura Nacional e questionada, argüida por juristas, quanto à sua moralidade, a fila não anda, no Supremo Tribunal Federal sobre o assunto, seguindo inconclusa. Enquanto R$ 834,5 milhões já foram pagos aos magistrados de todo o país, somente neste ano, a Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados, que revelou estes dados, não está nem um pouco preocupada. Mesmo porque o privilegio de auxilio moradia, não se restringe à casta togada do judiciário, mas também ao poder legislativo, senão vejamos o barulho da Câmara Federal e Senado da República: Em valores sangrados diariamente no bolso do Seu Zé, da Dona Maria, no nosso, Mané, para bancar os respectivos aluguéis, são R$ 4.200,00/mês para deputados federais, R$ 5.500,00/mês para senadores, e R$ 4.300,00/mês para juízes. Assim como nós, alguns especialistas e instituições tem divergido sobre a legalidade do pagamento, sobretudo por conta de que boa parte dos beneficiados certamente possuem casa própria e que o dito auxilio representa 4,6 salários mínimos (de R$ 954,00) pagos hoje ao trabalhador brasileiro, mas nem vamos a questão legal, pois deve ter respaldo para incorporar os vencimentos dos privilegiados, o que a gente questiona é a questão da moralidade. Como dizia o saudoso jurista Helly Lopes Meirelles, nem tudo que é legal, é moral, sendo injustificada a alegação de alguns dos bafejados pela imoral lei, de que a defasagem salarial de servidores públicos chegou ao ponto que nem mesmo o penduricalho do auxilio -moradia tem suprido a lacuna. Estapafúrdia, considerando-se os R$ 954,00 do defasado salário mínimo do humilde trabalhador, devorado pela inflação não reposta, e que num malabarismo do capeta, separa as quatro verdinhas do peixe no verso, pra pagar religiosamente seu aluguer, sob pena de despejo, sem choro, nem, vela.




fonte: Da Redação



JBA anuncie aqui AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
High Society
Rosas vermelhas a socialite cacerense Marília Fontes pela passagem de mais um ano. Que Deus lhe conceda muita saúde e muitos anos de vida. Hoje nossas homenagens com votos de felicidades. Grande beijo!!! Brindou data nova a querida Vandira Garcia que recebeu os parabéns dos amigos e familiares. Que Deus em sua infinita bondade lhe presenteie com um ano recheado de surpresas e coisas boas. Feliz Aniversário! Nosso abraço especial ao aniversariante do dia Felix Alvares, que festeja a data envolto ao carinho dos familiares e rol de amigos. Desejo o melhor para você não só hoje, mas sempre, e que esta data se repita por muitos anos.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados