Diretora administrativa: Rosane Michels
Domingo, 21 de Abril de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI novo
Jornais velhos, Mesmo!
Data:06/07/2018 - Hora:09h14
Jornais velhos, Mesmo!
Reprodução Web

O amigo jornalista Fernando Brito,conceituado analista critico político do reino tupiniquim, menciona o sabor ácido de uma reportagem curiosa do UOL esta semana, narrando os problemas das plantações de abacaxi pela falta de jornais velhos que embrulhe os frutos ainda jovens, para protegê-los do sol, que a planta pede. Coincidentemente, aqui no Correio Cacerense também, um médio agricultor esteve a busca de jornais velhos para embrulhar abacaxis de sua plantação, reféns da seca e do sol aqui do centro-oeste.  Assim como o Brito, somos igualmente, do tempo em que a transitoriedade da glória jornalística era simbolizada pela frase: o jornal de hoje embrulha o peixe de amanhã e isso ensinava muito aos jornalistas. Podava-lhes a pretensão e os continha no papel de narrador, não o de personagem, dos fatos.  Vivemos sim, o efeito terrível da televisão sobre o jornalismo e não foram um nem dois que se perderam na vacuidade de se tornarem sub-celebridades, moléstia que se espalhou para a internet e que, em todos os campos, é de horrorizar aos veteranos do tempo quando se dizia que jornalista não é notícia. Li, hoje, que a Abraji – Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo – financiada por 20 jornais – fará um “centro de checagem” de supostas “fakenews” na internet. É triste ver que o ímpeto desmistificador da geração mais jovem de jornalistas não tenha a mesma intensidade contra as semi-fakenews da mídia convencional, esta mesma que embrulhou, para o país, o “abacaxi” gigante que nos atirou no desastre institucional, político, econômico e social, que nos encontramos hoje. Você perde seu tempo, se parar para ouvir comentários de lacaios a serviço do poder podre num noticioso da TV ou na internet, que diferenciam muito pouco do jornal velho que ainda serve para embrulhar abacaxis ou peixes. É tão ridículo, quanto ler chamadas como as que temos hoje de pseudos jornalistas editorando artigos, matérias fakes e comentários contra ministros que no bunker da resistência democrática, lutam para impedir o tsunami orquestrado por poderosos que municiam com dinheiro público as TVnenos ditas grande mídias, inimigas do povo. Tem coisas que ninguém questiona, o povão, porque tem mais é que trabalhar mesmo, pagar impostos e fingir que vive, já a grande mídia peca ao não combater a prisão domiciliar de filhos de imigrantes (deportados pelo governo Trump) e não cobrar dos poderosos a libertação das crianças reféns do Herodes gringo do século XXI. Uma delas, claro, está mais preocupada em faturar o monopólio da Copa na telinha, enquanto as demais se contentam com as migalhas de carona, sinal que a coisa anda mesmo Russa na grande mídia do patropi. Este tipo de imprensa, com a devida vênia, se fosse escrita, realmente, nem precisava ser jornal velho, que só serviria mesmo para embrulhar abacaxis e peixes, porque nova, embrulharia o estomago do incauto leitor, o oposto da pequena grande mídia interiorana como a de Cáceres.




fonte: Da Redação



AREEIRA anuncie aqui JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
canopus
High Society
Embelezando nossa High Society o gatinho Miguel em ensaio fotográfico comemorativo a Páscoa. Sorriso fácil que encanta a todos deixando os avós corujas Gilda e Gilmar Assunção cada dia mais apaixonados. Beijinhos mil e muita saúde ao Miguel. Destaque mais que especial as mulheres da Casa da Amizade que ontem num gesto solidário e de amor ao próximo dedicaram uma manhã em prol das crianças e adolescentes atendidas pelo Projeto Gonçalinho. Na oportunidade além de distribuírem ovos de páscoa a todos, ainda doaram atenção com conversas e muita alegria. São atitudes como essa que fazem a diferença, uma vez que páscoa não é só chocolate, mas doação e amor. Nosso registro e nossos aplausos...  Festejando data nova a querida amiga Dayse Tedesco Ribeiro que hoje recebe os abraços do rol de amigos e dos familiares. Que esse novo ano venha recheado de coisas boas e felicidades.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados