Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 17 de Julho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI
Tortilha & Cerveja Belga
Data:04/07/2018 - Hora:08h43
Tortilha & Cerveja Belga
Reprodução Web

Tudo bem no reino tupiniquim, Neymar Jr. marcou gol, o Brasil ganhou do México, saímos das oitavas, entramos nas quartas, muita gente torcendo pro Japão que era mais fácil, mas cerveja Belga é bom pra digerir a Tortilha, melhor que sushi, concordam? Como ainda vai demorar mais dois dias, vai arroz com feijão, farinha e carne, de porco, bovina ou de frango. Mas como a gente estava analisando a Nau Catarineta, não aquela de Almeida Garrett, que transportou Jorge de Albuquerque Coelho, à Lisboa, em 1565, e sim, a que deriva em calmaria enquanto o patropi pega fogo.Veja o leitor, que sem qualquer exagero ou torcida contra, afinal, somos brasileiro e torcemos pelo hexa, mas não dá, para no burburinho de gol de fulano ou sicrano, esconder o jogo. O país está desgovernado, gente, começamos o segundo semestre degringolado com alta do dólar ante as demais moedas, logo depois do Galvão Bueno gritar gol, pelaquí, o dólar fechou em alta de 0,82% no segmento à vista, chegando aos R$ 3,9094 e quem trabalha com importados, a grande maioria, sabe o quando isso dói no bolso. Os economeses dizem que o pano de fundo da subida do dólar na segunda-feira foi novamente o temor de piora da situação comercial de Washington com seus principais parceiros, sobretudo a China e a União Européia, com Donald Trump ameaçando sobretaxar os veículos europeus. Tudo bem, provado está que nem todo Donald é pato, exemplo, o Trump, e a gente fica a perguntar, o que o brasileiro tem com as brigas do gringo na Ásia? Pior é que temos sim, como país emergente que vive ajoelhado ao poderio de Tio Sam, somos obrigados a engolir as conseqüências das bravatas do topetudo de Washington, como se não bastasse pagar caro por esta subserviência aos seus lacaios que brincam de governar a gentil pátria amada Brasil. Já que a gente pouco entende desta parafernália, apenas que pagamos e caro para manter os grandes culpados de tudo isso, os aprendizes de feiticeiro da corte candanga, vamos encurtar o papo com a historinha do Sr. José Manoel da Silva,ou melhor do Zé Mané, (Silva é como Smith nos States) que tinha R$ 20,00 no bolso às 9 horas da segunda feira, passou frente a uma loja no centro de Cáceres, comprou uma camiseta amarela da seleção, foi prum boteco assistir o jogo e com dois reais que ainda sobraram na algibeira, queimou a goela com a danada boa idéia e gritou gol do Neymar. Acabou o jogo, alegria, bolso vazio, sem grana pra lingüiça cabo de relho do almoço, e o dólar quase batendo nos quatro reais, que coisa, não? Onde andará a Nau Catarineta? Tem nada não, amanhã é trampo, aí, na sexta se sobrar mais uma nota de 20, dá pra bater um rango na Filó com a camiseta amarela e torcer na sexta prá cervejinha Belga descer redondo e a seleção ir pra semi-final, não é mesmo? Se a coisa não ficar Russa, a gente chega lá, o Tite conhece bem, do riscado, a gente tá na torcida, claro, mas não vamos esquecer que aqui no Brasil, a nossa seleção precisa ganhar a Copa nas urnas em outubro, sem prorrogação de 2º turno prá governador ou presidente. Eita Brasilzão Pai D’Égua, Xô Mano, Vôte!

 




fonte: Da Redação



JBA AREEIRA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Com eficiência ímpar, as funcionárias da Biblioteca Municipal de Cáceres, Carla Kruger e Divina Aparecida Santos Conchev, estão sempre buscando divulgar com dinâmica e eficiência aos frequentadores da casa de cultura da Rua Padre Casimiro, as atividades lúdicas do estabelecimento, voltado à salutar pratica da leitura e pesquisas.  Registramos marcando mais um golaço no placar da vida Wellyngton Maciel, que recebe os abraços calorosos da companheira Darlene, da mãe Isabel, do filhão Samuel e do rol de amigos.  Que essa data se reproduza por muitos anos, sendo festejada com saúde e felicidades são os nossos votos.  Ilustrando a página hoje, a simpática professora Elaine Glerian, do corpo docente da Escola Estadual Onze de Março, (antiga Ceom) na disciplina de química, articuladora do Projeto Parlamento Jovem no estabelecimento de ensino de Cáceres, que teve este ano um aluno selecionado.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados