Diretora administrativa: Rosane Michels
Sexta-feira, 20 de Julho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
As Meninas Curiosas
Data:26/06/2018 - Hora:08h37

Conheci através da internet a escritora Inês Gil, que conta histórias especialmente para crianças e adorei sua fábula da menina curiosa, algo diferente e como também sou curiosa, procurei transcrever esta historinha, mas com nova roupagem, trazendo um pouco da ficção para a realidade e com isso, mostrar que tudo na vida da gente é história. No conto de Inês, uma cobra queria engolir uma galinha, mas o pai de uma futura menina tentou matar a serpente e a galinha salva virou uma fada e a cobra, uma ratazana de bruxa. A fada disse que o lenhador teria uma linda filha e pediu para ele, ao invés de matar a cobra bruxa ratazana, que a prendesse numa gaiola de ferro, e esta, como praga, disse que ao ser pai, sua filha seria muito curiosa, com sérias conseqüências. No meu conto, ao nascer, a menina curiosa não é filha de um lenhador, e mesmo que fosse, não iria comprometê-lo junto ao IBAMA. Na historinha da Inês, o lenhador foi para casa, mandou fazer uma caixa de ferro e fechou lá dentro a ratazana sem pelo. Tempos depois, a mulher do lenhador teve uma filha realmente linda, esperta e inteligente, mas cumprindo a praga da bruxa, muito curiosa. A menina cresceu e não abria a caixa de ferro a pedido do pai, até que ao completar 12 anos, na ausência do pai, abriu a tal caixa e a bruxa ratazana fugiu. Toca a correr atrás da bruxa e arrependida do feito, nessa corrida caiu e desmaiou, sendo desperta por um príncipe que a levou ao reino de seus pais, onde virou princesa, mas não podia entrar numa certa sala que lhe indicaram. Certo dia, ela num vacilo da corte, ela entrou na sala, e pouco depois envergonhada do feito, fugiu pela floresta onde foi socorrida por uma velhinha que a tratou muito bem e deu-lhe uma caixinha, que só poderia ser aberta quando ela completasse 21 anos e ao meio dia. Curiosa, vai não vai, lembrou-se da bruxa ratazana, da sala do castelo, e esperou os 21 anos e o meio dia, pra abrir a caixinha secreta. Ao abri-la, saíram dela, o príncipe, seus pais e os cavaleiros que há tempos, andavam à sua procura. E a velhinha transformou-se na linda fada que já conhecia seu pai, e disse à menina, que ela tinha vencido a curiosidade e que, a partir dali, já podia viver descansada. E ela se casou com o príncipe e foram felizes para sempre. Fim da história? Claro que não, aqui começa a minha, ou nossa historinha: A menina curiosa da história real, que resolvi transmutando a ficção de Inês Gil para contar hoje a vocês, nasceu em Cáceres, tinha um pai gênio que nunca precisou prender cobra numa caixa de ferro; uma Mama adorável que espantava aquelas bruxas que não valiam um pequi roído jogando sal atrás da porta; a menina curiosa, que brincava com as galinhas no fundo do quintal, sem cobras, na Rua da Manga; e que um dia passou por uma sala secreta, cujas portas e janelas se lhe abriram no castelo de um reino de estudos e trabalho. E nessa floresta de cimento, um bondoso velhinho lhe deu uma caixinha para ser aberta somente após anos de estudos. Superado o lapso temporal, a curiosa menina feliz, pelo vicio salutar de leituras e pesquisas, afinal, abriu a caixinha e dentro dela, a menina curiosa como resultado se sua luta encontrou com méritos e bênçãos do divino velhinho, diplomas universitários e a independência; Hoje a menina curiosa olha-se no espelho da realidade e conclui que nessa floresta de cimento, entre bruxas e fadas, ser curiosa nem sempre é defeito, sobretudo, quando se tem o doce vicio de ler, buscar novos conhecimentos, e escrever, não é mesmo? ***___Rosane Michelis, é jornalista, pesquisadora, bacharel em geografia e pós em turismo.

 




fonte: Rosane Michelis



AREEIRA JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Destaque VIP de hoje aos integrantes do Interact Club de Cáceres que se consagraram campeões do Desafio Distrital na Codiirc 2018 com o Projeto Em tempo parabenizamos o competente Edmilson Tavares de Oliveira que comemorou ano novo ao lado dos familiares e rol de amigos que entoaram o tradicional parabéns. Que Deus em sua infinita bondade lhe presenteie com um ano pleno de vitórias, realizações e muita saúde. Feliz Aniversário! Nosso brinde com votos de felicidades ao casal Carlos Alberto e Leiko Hayashida que ontem celebraram 20 anos de união, pautada no amor, respeito e companheirismo. Que essa data seja sempre festejada por muitos anos.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados