Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 20 de Março de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI novo
Provimento veda manifestações políticas de juízes em redes sociais
Data:19/06/2018 - Hora:08h25
Provimento veda manifestações  políticas de juízes em redes sociais
Arquivo

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) proibiu magistrados de fazer ataques pessoais a candidatos, lideranças políticas ou partidos com a finalidade de descredenciá-los perante a opinião pública, em razão de idéias ou ideologias de que discorde nas redes sociais. A decisão assinada pelo corregedor do CNJ e ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio Noronha, provocou reação de entidades da magistratura.

Quatro delas condenaram o provimento do corregedor - a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), a Associação dos Juízes para Democracia (AJD) e a União Nacional dos Juízes Federais (Unajuf) - e uma informou que vai pedir esclarecimentos: Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe). Além de apontar censura aos magistrados, as associações consideram que o texto do CNJ pode permitir perseguições políticas a juízes.

A decisão do CNJ acontece depois de o órgão receber representações contra magistrados sobre manifestações em redes sociais. Esse foi o caso que envolveu a desembargadora Marília Castro Neves. Em março, após o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), no Rio, ela postou no Face book notícia falsa que vinculava a vítima ao crime organizado. Antes, publicara comentários contra uma professora com síndrome de Down.

"Isso vem crescendo muito na magistratura. Esse tipo de comportamento está começando a se exagerar. Você não deve confiar num juiz que está escrevendo bobagem em rede social. Juiz tem de ter credibilidade", disse o ministro Noronha.

Para o futuro corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, do STJ, a norma reproduz o que a Lei Orgânica da Magistratura (Loman) já dispõe. "Não há inovação na ordem jurídica." O conselheiro Henrique Ávila, do CNJ, concorda e acredita que o texto só detalha e reproduz, na linguagem e "no estágio tecnológico atuais", o que já está previsto na Constituição e na Loman. Para o presidente da seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), Marcos da Costa, todos devem cumprir a lei, inclusive os ministros do STF.




fonte: J.B com Redação



AREEIRA anuncie anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
No rol dos aniversariantes de hoje o amigo de longas datas José Augusto Martins que celebra a data ao lado dos familiares e amigos. Que Deus lhe conceda muitas alegrias, saúde e prosperidades nesse novo ano de vida. Feliz Aniversário!  Destaque VIP a Dama da Comunicação, Maridalva Amaral Vignardi, presidente do Grupo Difusora, que está sempre envolvida nas causas sociais. Mulher de fibra que merece nosso respeito e carinho, neste dia. Destaque extensivo a toda equipe  da Rádio Difusora.  Em tempo parabenizamos a querida Neli Cardoso Leal SantAnna que festejou data nova no domingo recebendo o carinho mais que especial dos filhos, netos, familiares e amigos. Muita saúde e felicidades para esse novo ciclo.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados