Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 22 de Agosto de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI
Caiu a casa, Mané!
Data:19/05/2018 - Hora:07h50
Caiu a casa, Mané!
Reprodução Web

Mais uma vez fica aqui o alerta aos que sonham com sexo dos anjos, duendes, papai Noel e demais fantasias, em politiqueiros milagrosos, que a Gentil Pátria Amada... Faliu, Caiu, Mané, Salve-se quem puder, que o trem anda cosquento e vai feder ainda mais, apesar de ser ano eleitoral e de copa do mundo. Não queremos ser profeta do apocalipse,  longe disso,  os divulgados anteontem, (17) pelo IBGE mostram que haviam 3,035 milhões de brasileiros procurando emprego há 2 anos ou mais até o final do 1º trimestre deste ano. Este número corresponde a 22% do total de desempregados no país, que ficou em 13,7 milhões.

A maior parte dos desempregados, anota aí, 6,4 milhões ou 45% do total, estava na busca por emprego há mais de um mês há menos de um ano e outros 2,2 milhões procuravam por uma oportunidade no mercado há um ano, menos de 2, enquanto 2 milhões estavam desempregados há menos de um mês. O leitor imagina como fica a cabeça de um pai de família desempregado, vendo os filhos pedir um pedaço de pão, enquanto a gente banca os banquetes dos políticos encastelados. Para quem esperava um milagre na mudança forçada de governo, a máscara caiu, na comparação com 2012, aumentou em 71,8% o número de pessoas que estava há mais de dois anos desempregadas, enquanto os que buscavam emprego entre um e dois anos aumentou 129% no mesmo período. A gente não se surpreende, pois nunca botou fé ou esperança neste transilvânico governo e de experiência sabe que com o aumento da desocupação, o tempo na fila por emprego também aumenta. Aquilo que a gente previu neste espaço, apesar da grande mídia engraxada com dinheiro público tentar abafar, que nos escuse o Tiririca, pior do que está, vai ficar sim, veja o caso do dólar, dos R$ 3,29 no carnaval, chegou aos R$ 3,70 ontem. Os economeses falaciosos do poder podre, como a nossa moeda, culpam a volatilidade global, o tombo nos preços do petróleo, que pesou sobre o câmbio doméstico, quando quem conhece um pouco de economia, sabe que não é nada disso. Mesmo porque, se pesou no cambio domestico, a alegada diminuta inflação é mentira e aquela balela de Goebels de que uma mentira bem contada se transforma em verdade, no caso em tela, apenas reforça que o Casa Caiu, Mané! E os trabalhadores do patropi, desalentados pela falta de emprego, desde o início desta  crise, quase triplicou, se no 1º trimestre de 2014 havia 1,6 milhão de pessoas nesta condição, este número saltou para 4,6 milhões no primeiro trimestre de 2018, o maior número da série histórica do IBGE, iniciada em 2012. É mole ou quer mais? Se duvidar, dá um giro pelas ruas de Cáceres e sinta o problema localizado, lojas vazias de compradores, pare ao lado do caixa de um supermercado, quando não é o enganador dinheiro de plástico do cartão é notinhas de R$ 5,00 e R$ 10,00, no máximo, uma de vinte, sinais claros do limo fundo do poço tupiniquim.




fonte: Da Redação



JBA anuncie aqui AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
High Society
Brinde especial a nossa leitora assídua Cibeli Simões que festejou data nova no domingo e recebeu o carinho especial dos familiares, amigos e colegas da OAB. Que seus sonhos se tornem realidade e que esse ano seja repleto de alegrias, saúde, vitórias. Parabéns!!! No rol dos aniversariantes o competente delegado Alex Cuyabano a quem enviamos os votos de felicidades, rogando ao Criador infinitas bênçãos nesse novo ano de vida que se inicia. Muitas felicidades pra você Kelly Prado. Que todos os seus sonhos e metas sejam alcançados, sem esquecer do mais importante, que você seja muito, mas muito feliz.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados