Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 18 de Junho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Dia e Letra do Hino Nacional
Data:13/04/2018 - Hora:09h17

O Dia do Hino Nacional Brasileiro, composta por Francisco Manuel da Silva em 1822 é comemorado em 13 de abril, mas que ninguém se esqueça que a letra do hino veio 87 anos mais tarde, em 1909, escrita por Joaquim Osório Duque Estrada. E durma-se com mais esta, a letra e música que é conhecida atualmente, só foi oficializada em 1º de setembro de 1971, através da lei nº 5.700.  O Hino Nacional é um dos símbolos da República Federativa do Brasil, e desde 2009 é obrigatório que seja cantado pelo menos uma vez por semana em todas as escolas públicas e particulares do país. Mas... será que alguém sabe cantar originariamente o Hino Nacional Brasileiro? Segundo este historiador

Aurélio Munhoz, que vos escreve, existe algum mistério ou conspiração maquiavélica dignos de um novo romance de Dan Brown escondidos na letra do Hino Nacional Brasileiro. Consoante o que afirmamos supra, um fato que pouca gente conhece, se refere a parte instrumental introdutória do Hino possui uma letra. Faça o teste. Coloque o Hino Nacional Brasileiro no aparelho de som da sua casa, CD, pen-drive, etc. e quando a parte instrumental inicial começar, cante a letra abaixo. Você vai ver que os versos combinam exatamente com o ritmo e o compasso do Hino:"Espera o Brasil Que todos cumprai ...Com o vosso dever. Eia avante,brasileiros, ...Sempre avante! Gravai com buril

Nos pátrios anais Do vosso poder. ...Eia avante, brasileiros, Sempre avante! ...Servi o Brasil Sem esmorecer, ...Com ânimo audaz Cumpri o dever, ...Na guerra e na paz À sombra da lei, ....À brisa gentil O lábaro erguei ....Do belo Brasil Eia sus, oh sus!" Por que esta letra não é cantada antes do verso iniciado pela frase “Ouviram do Ipiranga, às margens plácidas”? Porque foi excluída, na versão oficial do Hino Nacional Brasileiro, cuja letra foi composta pelo poeta e jornalista Joaquim Osório Duque Estrada, em 1909. Não há consenso sobre quem escreveu esta parte introdutória, mas consta que teria sido o paulista Américo de Moura, presidente da província do Rio de Janeiro entre 1879 e 1880. Mas, há outra coisa que você, provavelmente, não sabe. No dia 17 de novembro de 2009, o cantor Eliezer Setton lançou um CD intitulado "Hinos à Paisana". Uma das faixas do CD é exatamente o Hino Nacional Brasileiro, com a introdução cantada, cuja versão está no Youtube. Vale conferir.

Esta história chegou às minhas mãos (ou ouvidos) por uma amiga, Karin Birckholz, presidente da ONG Pense Bicho, também de Curitiba, que me sugeriu ver um vídeo no Youtube sobre uma senhora chamada Ana Arcanjo, paulista de Santos (SP) que serviu na Cruz Vermelha durante a Revolução Constitucionalista, em 1932. No vídeo, Ana conta que aprendeu esta versão do Hino Nacional Brasileiro na infância. “Aprendi esta versão quando criança e a cantava no colégio todo dia”, conta a senhora. Uma última questão, para terminar. No final da “letra oculta” do Hino, consta a expressão “Eia sus, oh sus!". Trata-se de uma interjeição latina que significa "de baixo para cima" e exorta à coragem, aos brios, e pode ser traduzida como sinônimo da expressão "em frente, avante". ***___Aurélio Munhoz. (Historiador). 




fonte: Aurélio Munhoz



anuncie aqui anuncie JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Destaque VIP de hoje endereçado as Musas da Pesca e do FIPe, Juliana Nicodemos Bruzon  e Elizandra Silva Maciel,  presença marcante durante o Festival desfilando a beleza, simpatia e charme da mulher pantaneira. Grande abraço e um excelente fim de semana.  Hoje as flores multicoloridas são dedicadas especialmente a aniversariante Maria Izabel Fernandes, pessoa querida que recebe os abraços dos seus colegas, amigos e familiares. Espero que tenha um dia especial e repleto de alegrias e uma vida de felicidade e sucesso. Que nunca lhe falte alegria, paz, amor e saúde. Tim tim!!! Ela arrasa e hoje recebe nossos aplausos pela profissional nota 1000 que é. Nosso reconhecimento a radialista Meire Maciel que foi a voz do FIPe 2018. Sucessos sempre!!!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados