Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 18 de Junho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Liga a Maquininha!
Data:09/03/2018 - Hora:18h16
Liga a Maquininha!
Reprodução Web

A crise política reflete o aprofundamento da crise econômica, sustentada pela propaganda da burguesia, principalmente pela grande imprensa e redes de televisão, apresentando como elementos positivos neste momento, por exemplo, os juros e a inflação terem caído. Heureca, dizem os arautos da  Transilvâsnia, os juros oficiais (a taxa Selic) caíram e a inflação não chegou aos 3%. Contradição, a economia brasileira sofreu uma contração de quase 10%, os juros se encontram quatro vezes acima do índice da inflação oficial o que demonstra o brutal parasitismo. E, quando são analisados os juros ao consumidor final, eles se encontram, no melhor dos casos em 60% ao ano, o que equivale a 30 vezes a inflação e quase oito vezes a taxa de juros. Mas os alvíssaros arautos insistem como se os ouvidos nossos fossem penicos, que tudo vai bem, acabou a crise, o PIB cresceu, (ninguém fala do IDH), e outubro tem eleição, maravilha do capeta. Sinceramente, os Pinóquios economeses palacianos com aquela cara de pau lavada de óleo de peroba, mentem tanto, manipulam tanto, imaginando e claro, sabendo que a maioria é besta mesmo, que nem se tocam que a mentira tem pernas curtas. Vejam bem as contradições, a queda da inflação para 2,95% em 2017 só serviu para sangrar os juros da poupança e o misero salário mínimo.  Calcule em sua maquininha, se de 3 de julho a 28 de dezembro do ano passado foram 115 reajustes nos preços da gasolina; se em julho, o governo aumentou a alíquota do PIS/COFINS dos combustíveis. A energia elétrica teve um choque de alta de 10,35% em 2017, acenda a sua luz e pense: Calculou? Pois bem, voltemos a gasolina, que naquele período, subiu 10,32% e puxou o IPCA para cima em 0,41 p.p. Usamos o item gasolina como referencial, porque quase tudo depende dela como combustível, (na esteira, o diesel e o etanol) e nos transporte, o reajuste é automaticamente repassado ao consumidor, menos no nosso salário. Daí, não nos surpreender, que os cuiabanos (e Cáceres deve estar um pouquinho mais salgado) precisem trabalhar em média 91 horas mensais para adquirir os produtos, da cesta básica, que totalizam R$ 395,03, segundo o DIEESE. Para um estado como Mato Grosso que registra 14,1% de PIB e queda quando buscado o Per-Capita, com estagnação do IDH, só existe uma explicação, meia dúzia detém quase tudo e a maioria sobrevive com privações, destas, pelo menos 20% na linha da pobreza. Só pra finalizar, em dezembro de 2017 a gente pagava R$ 390 por uma caixa de chapa, que hoje nos custa R$ 600. No final do ano passado, o custo de uma resma de papel era R$ 80 e agora a gente desembolsa R$ 96. Então, a inflação não é de 2,97% coisa nenhuma, os índices do governo são papo furado e veja bem, não podemos repassar o ágio para nossos clientes, até por uma questão de lealdade, então no final, amigos, é fumo nos pequenos mesmo. E vem aquela brincadeira de mau gosto: que Brasil você quer para o futuro? Resposta, aquele de sempre, menos o de agora, porque a intervenção, quem se ama vai fazer nas urnas, contra os políticos mentirosos e corruptos, Bom Dia!




fonte: Da Redação



anuncie aqui AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Destaque VIP de hoje endereçado as Musas da Pesca e do FIPe, Juliana Nicodemos Bruzon  e Elizandra Silva Maciel,  presença marcante durante o Festival desfilando a beleza, simpatia e charme da mulher pantaneira. Grande abraço e um excelente fim de semana.  Hoje as flores multicoloridas são dedicadas especialmente a aniversariante Maria Izabel Fernandes, pessoa querida que recebe os abraços dos seus colegas, amigos e familiares. Espero que tenha um dia especial e repleto de alegrias e uma vida de felicidade e sucesso. Que nunca lhe falte alegria, paz, amor e saúde. Tim tim!!! Ela arrasa e hoje recebe nossos aplausos pela profissional nota 1000 que é. Nosso reconhecimento a radialista Meire Maciel que foi a voz do FIPe 2018. Sucessos sempre!!!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados