Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 18 de Julho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Cartilhas Nerd
Data:27/02/2018 - Hora:06h47
Cartilhas Nerd
Reprodução Web

O livro didático tem suma importância para o processo de aprendizagem no desenvolvimento do ser humano como aluno. Ele é fundamental para a formação das estratégias de ensino, pois norteia o caminho a ser traçado pelo educador. O livro didático é aquele que ajuda na formação pedagógica das pessoas e surgiu para ser usado como um complemento aos livros clássicos que as escolas utilizavam na época, e buscava oferecer informações que ajudassem no aprendizado das ciências, história e filosofia. Ele é de grande importância para o aprendizado dos alunos, quiçá, tenha sido um dos primeiros contatos dos jovens com a leitura, além de contribuir para ajudar o professor a traçar estratégias de ensino. Nosso mini-preambulo hoje, para lembrar aos que não lêem, que hoje segundo o calendário, é o Dia Nacional do Livro Didático. No Brasil, somente após a Independência do Brasil, em 1822, entraram em vigorar as primeiras leis de educação, aumentando a produção de livros didáticos, inclusive por editoras particulares, notadamente francesas, pois como o país não tinha papel, os livros eram impressos no exterior, para baratear o processo. Com a criação do Ministério da Educação e Saúde em 1930, em 1938, foi criada a Comissão Nacional do Livro Didático e na década de 1940, tanto o ensino secundário quanto o universitário passaram por reformas, aumentando o número de estudantes e a circulação de livros didáticos. Pois bem, o tempo foi passando e da Cartilha Sodré do beabá, muitos sessentões de hoje em dia trilharam o Caminho Suave, a matemática do Ary Quintella, os livros de história de Koshiba, de português de Cochar e Cereja, enfim, a verdadeira educação. Mas e tudo tem um mas, veio a ditadura militar, o Usaid melou o MEC e a nossa educação foi pro lixo. Juntamente com a musica, a literatura, o teatro, o cinema, as artes de um modo geral, tupiniquim passaram por uma grande letargia. O Estado verde oliva priorizava com o falso milagre econômico (dos states & Cia) os livros de Educação Moral e Cívica e

quando se propunha no pós grilhão ditatorial nossa cultura respirar, veio o advento da informática, as EAD (Ensino a Distancia) que sejamos sinceros, não funciona a contento, e a geração nerd. Esta foi a mais grave, alunos que jogam games em casa e recebem via smartphone as provas para fazer in-family, vezes com aquela tia professora,  vai vendo o estado critico, formando sonâmbulos culturais, técnicos deficitários. Exatamente aquilo que o Estado como Leviatã deseja de seu povinho, independente de classe social, todos lumpens. Nos museus de nossa fértil imaginação embalada pela Professora Benedicta Stahl Sodré, aquela da cartilha que chegou a vender mais de 6 milhões de exemplares em suas 273 edições e marcou uma geração; que , os passos firmes de hoje ter a solidez do Caminho Suave da Branca Alves de Lima, que contribuiu para a alfabetização de mais de 40 milhões de brasileiros, concluímos nada ter a comemorar hoje, no Dia do Livro Didático. Basta um control C e outro V e pronto, tá lá sua didática do capeta, que vai lhe assegurar um diploma na parede e nada mais, Égua!




fonte: Da Redação



AREEIRA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Com eficiência ímpar, as funcionárias da Biblioteca Municipal de Cáceres, Carla Kruger e Divina Aparecida Santos Conchev, estão sempre buscando divulgar com dinâmica e eficiência aos frequentadores da casa de cultura da Rua Padre Casimiro, as atividades lúdicas do estabelecimento, voltado à salutar pratica da leitura e pesquisas.  Registramos marcando mais um golaço no placar da vida Wellyngton Maciel, que recebe os abraços calorosos da companheira Darlene, da mãe Isabel, do filhão Samuel e do rol de amigos.  Que essa data se reproduza por muitos anos, sendo festejada com saúde e felicidades são os nossos votos.  Ilustrando a página hoje, a simpática professora Elaine Glerian, do corpo docente da Escola Estadual Onze de Março, (antiga Ceom) na disciplina de química, articuladora do Projeto Parlamento Jovem no estabelecimento de ensino de Cáceres, que teve este ano um aluno selecionado.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados