Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 18 de Julho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI
A Vida e a Morte nas Casas
Data:20/02/2018 - Hora:08h40

Vou procurar abordar fatos paralelos que de certa forma podem ter ligações, embora em ambientes diferentes, ambos com cenários de uma casa, a Santa Casa e a Casa de Detenção. Todas e quaisquer semelhanças, são meras coincidências, como diria o autor de novelas, complementando que seria ficção, mas aqui, os casos são reais. Claquete: ambiente 01- Santa Casa de Misericórdia de alguma cidade deste brasilzão continental, vários pacientes, alguns na UTI lutam pela vida, com a esperança de um milagre que acelere o poder dos medicamentos, os instrumentais cirúrgicos, e que, o Levanta e Ande, de Jesus nas escrituras sagradas, opere outra vez o renascer. A expedição da alta medica...ou seria a regressão do quadro, a degeneração das células, o limiar do crepúsculo vital no Multiparamétrico, a morte cerebral, a vitória de Tânatos, contra a ciência, o semblante da esperança na sala de visitas se dissipando em lágrimas, com a chegada da viagem sem volta; Claquete: Ambiente 02 – Casa de Detenção, o oposto da Santa Casa, vários impacientes, alguns isolados após lutar contra o bem, matar, roubar, estuprar, reclusos em solitárias por infringir os preceitos internos da casa e ou da execução penal. Estes e demais presidiários lutam contra o deletério celular dos raios, com a esperança de uma brecha nas leis. No poder de seus advogados, instrumentais jurídicos e que o Levanta-te e Fuja, dito pelas falanges e comandos, opere a liberdade, para muitos a volta ao crime, na saidinha especial (sem volta), no alvará de soltura, quase sempre indeferido pelo judiciário; no vôo frustrado do incorrigível Ícaro para o crepúsculo atrás das muralhas. Assim, como na Santa Casa, no vestíbulo da Casa de Detenção, visitas esperançosas com a volta à vida, à liberdade, obstadas pelo inesperado de pacientes e impacientes. In-fine: o divisor de águas. Na despedida da UTI, a viagem para a eternidade; Na volta, do parlatório ao raio da casa dos mortos-vivos que matam, a vida continua, quiçá, para um pós na faculdade do crime, com visitas semanais, inclusive íntimas. É Vida que segue,... e Vida que se apagou, coisas da vida. ***___Rosane Michelis – Jornalista, Bacharel em Geografia e pós em turismo.

 




fonte: Rosane Michelis



anuncie JBA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Com eficiência ímpar, as funcionárias da Biblioteca Municipal de Cáceres, Carla Kruger e Divina Aparecida Santos Conchev, estão sempre buscando divulgar com dinâmica e eficiência aos frequentadores da casa de cultura da Rua Padre Casimiro, as atividades lúdicas do estabelecimento, voltado à salutar pratica da leitura e pesquisas.  Registramos marcando mais um golaço no placar da vida Wellyngton Maciel, que recebe os abraços calorosos da companheira Darlene, da mãe Isabel, do filhão Samuel e do rol de amigos.  Que essa data se reproduza por muitos anos, sendo festejada com saúde e felicidades são os nossos votos.  Ilustrando a página hoje, a simpática professora Elaine Glerian, do corpo docente da Escola Estadual Onze de Março, (antiga Ceom) na disciplina de química, articuladora do Projeto Parlamento Jovem no estabelecimento de ensino de Cáceres, que teve este ano um aluno selecionado.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados