Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI
Bancos de Areia (?)
Data:20/02/2018 - Hora:08h36
Bancos de Areia (?)
Reprodução Web

Hoje vamos abordar um assunto deveras complexo, mas nem tão difícil de compreender, basta ser claro e direto numa perguntinha simples: O que produz um banco? Claro, que em termos objetivos, um banco não produz nada, além da particularidade interessante: este tipo de comercio, não opera com recursos próprios, apenas e tão somente, oferece serviços, aos quais a maioria da população é obrigada a recorrer para sobreviver na sociedade, tal como ela se organiza nos dias de hoje. Mas a cada nova etapa de desenvolvimento do sistema capitalista, eles se fortalecem em sua função de promover a intermediação de recursos e de oferecer um conjunto enorme de novos serviços que combinam evolução tecnológica e instrumentos sofisticados do sistema financeiro. Quem é correntista de algum deles sabe das práticas a que seus funcionários são obrigados a desenvolver, em função de uma orientação estratégica geral da direção da empresa. Neste ambiente hostil, direito do consumidor, critérios básicos de cidadania, passam longe, vez que o interesse é a realização de resultados, o lucro no final do exercício. Esse trem atropelador dos bons princípios de solidariedade vem desde o surgimento da moeda no período das grandes civilizações, com o ato de emprestar, tomar emprestado e guardar dinheiro de outros era quase inevitável. Não por acaso, o nome banco, concebido pelos romanos significava a mesa em que eram realizadas as trocas de moedas e ultimamente, se o leitor não ficar esperto, ele vai pra mesa fria de um velório, como vitima do capitalismo selvagem que fomenta o comercio mercantilista. Não estamos exagerando, quem usa os serviços bancários, sabe que a generalização das atividades financeiras em nossa sociedade e a dependência cada vez maior a esse tipo de alternativa, são fenômenos que carregam uma força e um sentido inequívocos. A natureza particular da atividade financeira transforma o setor em elemento que sintetiza as contradições sociais e econômicas de toda a sociedade. Ali estão presentes os aspectos mais marcantes do capitalismo contemporâneo. O sistema financeiro é intrinsecamente portador e reprodutor da desigualdade. Basta ver a diferença de tratamento na forma como são atendidos os clientes Vips e a grande massa de assalariados, aposentados/pensionistas e demais beneficiários de programas sociais, quando a lógica deveria ser o reconhecimento da função social das instituições financeiras, tanto as públicas quanto as privadas. Houvesse um respeito dos governantes aos cidadãos, deveria o Estado, por meio de seus grandes bancos e por intermédio da regulamentação via Banco Central, o estabelecimento de condições para evitar abusos e limites no comportamento de tais instituições. Na realidade, acontece o oposto, enquanto o trabalhador inadimplente junto ao banco, é alvo de penhoras, busca e apreensão, o Presidente Temeroso, perdoou cerca de 30 bilhões em dívidas de grandes bancos privados, dentre eles, Itaú, (25 bilhões) e Santander, (338 milhões), com anuência do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais. Não também por acaso, o lucro estratosférico do Itaú no biênio 2015/2016, de R$ 44,9 bilhões, reflexo das tarifas cobradas aos correntistas com a complacência dos órgãos fiscalizadores. Só pra finalizar, será que o governo perdoaria uma divida de R$ 25,00 de um trabalhador em sua conta corrente?




fonte: Da Redação



JBA anuncie aqui anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
High Society
Destaque para Desfile beneficente Fashion Luz que em sua 4ª edição bateu recorde de público. O evento foi realizado na sexta-feira, 14, e tem a assinatura do Grupo Amigos do Bem & Cia. Na passarela Scandalooo, Jalex, Toda Chik, MH Deluxe, Bambolê, Charlotte, L.M. Clothing, Ateliê Mial apresentaram o melhor da moda. Parabéns pelo sucesso do evento e pela doação, dedicação e ação do bem para com o Lar Servas de Maria. São pessoas como vocês que fazem a diferença. Nossos aplausos. Confira alguns momentos do desfile. Flores multicoloridas a elegante Mayreley Rosa, que trocou de idade e recebeu os parabéns dos familiares e amigos. Você com seu brilho único  ilumina quem tem o privilégio de te conhecer. Que o nosso Bom Deus te conserve, te proteja para que você seja sempre assim uma amiga simples, sincera, verdadeira e muito especial. Parabéns e Feliz Aniversário! Embelezando nossa High Society a finess Vianez Lazzari que ontem colheu mais uma rosa no jardim da vida. Que Deus em sua infinita bondade te abençoe e te traga tudo de bom. Deseja a você muita alegria, paz, saúde e felicidades.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados