Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI novo
Projetos apresentados na ALMT garantem melhores condições para partos normais
Data:23/1/2018 - Hora:08h19
Projetos apresentados na ALMT garantem melhores condições para partos normais
Ilustrativa

As mães mato-grossenses passam a contar com mais duas leis que regulamentam o parto normal ou humanizado nas unidades de saúde do Estado.

Sancionadas pelo governador Pedro Taques (PSDB) e publicadas no Diário Oficial da última quarta-feira (17), as Lei nº 10.675 e Lei nº 10.676 dispõem sobre a presença de doulas na hora do parto e sobre as instalações para a realização dos partos normais ou humanizados, respectivamente.

A Lei nº 10.675 é oriunda do Projeto de Lei 198/2016, de autoria do deputado Wancley Carvalho (PV), que buscou regulamentar a presença de doulas durante o parto. No texto apresentado pelo parlamentar e sancionado pelo governador, as maternidades, da rede pública e privada, ficam obrigados a permitir a presença de doulas durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, sempre que solicitadas pela parturiente, sem ônus e sem vínculos empregatícios com os estabelecimentos acima especificados.

Alguns itens da proposta do deputado foram vetados por vício de constitucionalidade, mas não alteram a essência do projeto de garantir a presença da profissional na hora do parto sem excluir o direito da parturiente a ter um acompanhante, fora a doula.

O outro projeto sancionado, Lei nº 10.676, decorre da proposta do deputado e presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), o PL 248/2016. A proposta dispõe sobre a obrigatoriedade de todos os hospitais e maternidades, públicos e privados, terem sala adequada para a realização de parto natural ou humanizado.

De acordo com o parlamentar, ao oferecer ambientes adequados à realização desses procedimentos, criam-se condições adequadas às mulheres que desejam parir seus filhos de forma natural, em um ambiente hospitalar, propiciando comodidade e segurança para qualquer tipo de intercorrências que puder existir.

A lei 10.676 regulamenta que as maternidades e hospitais públicos tenham pelo menos uma sala adequada para a realização dos partos normais ou naturais, com iluminação ambiente, caixas de som, banheira descartável, cama adequada para parto, cavalinho e tantos outros métodos não farmacológicos para alívio da dor.

A gestante Patrícia Sanches, está com 15ª semana de gravidez e ainda não decidiu como será o parto de seu primeiro filho ou filha. Mas para ela, o mais importante é ter informações sobre todas as possibilidades e o direito de decidir. “O parto normal ainda é visto de forma anormal e isso eu acho errado. A mulher precisa ter assistência, estrutura e para poder decidir. Mas também é preciso ter ciência que, muitas vezes, a decisão final depende da saúde do bebê e dela”, afirma Patrícia.

Sobre as leis, Patrícia acredita que sejam mais um passo para garantir o acesso a um parto mais seguro e confortável. “Faz muita diferença o apoio dos profissionais e a infraestrutura do local”, resume Patrícia.




fonte: Assessoria



JBA anuncie anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
High Society
Hoje nossas homenagens a aniversariante do dia Ronilma da Cunha Martins, que  celebra data nova. Querida amiga e irmã do coração, que Deus em sua infinita bondade lhe conceda um ano pleno de alegrias, saúde, amor e que seus sonhos se realizem. Receba nosso carinho hoje e sempre. Feliz Niver!!! Aplausos ao chefe da 4ª Ciretran de Cáceres, Marcos Eduardo Ribeiro, que esta semana foi homenageado pela Câmara Municipal, pelos relevantes trabalhos realizados juntamente com sua equipe. Merecendo destaque a campanha Maio Amarelo com a 1ª  Corrida e Passeio Ciclístico que arrecadou cerca de 2,5 toneladas de alimentos que foram doados a instituições filantrópicas da cidade, além de palestras educativas realizadas em empresas e escolas públicas e privadas. Bênçãos infinitas ao garotão Antônio Muniz (na foto ao lado da mãe Ariane Silva),   que recebeu o Sacramento da Crisma,  que completa o batismo e pelo qual recebe o dom do Espírito Santo, sob o sinal da imposição das mãos e da unção do óleo do Crisma. Que você Antônio esteja sempre no caminho do bem protegido pela unção do Espírito Santo com Deus sempre em teu coração.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados