Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 17 de Julho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI
Vôte, que Pena!
Data:19/12/2017 - Hora:07h55
Vôte, que Pena!
Reprodução Web

Aleluia!!! diriam os mais otimistas, droga, refutariam os pessimistas e a gente que sempre foi realista, concorda parcialmente com ambos. Realmente, a sentença de político acusado e comprovadamente corrupto, com provas testemunhais e materiais (documentais) precisam e devem ser condenatória, então aleluia mesmo. E...droga, mas droga mesmo, não deixam de ter razão os pessimistas, pois o cara rouba cem milhões, devolve cinqüenta milhões, meio a meio, tipo rachid, vai pra casa cumprir aquela cadeia domiciliar na maior liberdade, e fica tudo como dantes no reino de Abrantes, ulalá! Pode ser nove, dez, quinze, vinte anos de prisão, não importa; o doleiro Yousseff, reincidente em delação premiada, (algo legalmente impossível, não fosse no Brasil), pegou 300 anos de cadeia, ficou três e cumpre o restante em mansões, curtindo os milhões propinados, ulalá, que isto é Brazil, Veja! O político mete a mão em centenas de milhões de reais, devolve a metade e o resto, bem, o resto, o povo cobre via impostos, porque Estado, é saco, e, vazio, não pára em pé, precisa regar o bolso dos políticos, daí, mão no nosso bolso, oras! Nem vamos tanto ao pote sem sede, nem de taxi, né Pedro? Chutou quase dois bi de rombo do governo anterior, se chegou a R$ 700 milhões, foi muito, claro, que é grana braba, em 100 gerações com salário mínimo, a gente não chegaria a metade. E brada o otimista: Bravo, o ex-governador foi condenado, vai devolver R$ 73 milhões e tal e coisa. Em termos de valores, já dá pra dizer que o ex-gestor de MT assumiu grande parte da culpa pelos crimes cometidos, assumindo a devolução de R$ 73 milhões aos cofres públicos, valor fixado no acordo de colaboração premiada que o ex-governador fechou com a Procuradoria-Geral da República e que chega a R$ 96 milhões englobando os outros seis condenados na operação. Não é possível saber quanto desse valor representa o que de fato foi surrupiado pelo ex-governador e seus amigos, calculando-se que apenas cerca de 56% do dinheiro desviado, segundo as denúncias, será devolvido. Maravilha, dos dedos, os anéis, diria o otimista e sem pessimismo, mas com amplo realismo de 40 anos de janela na imprensa patropi, a gente pode avaliar por alto, que metade do rombo, não volta e ninguém cobra, exceto a gente aqui na humilde mídia e meia dúzia de gatos pingados pelai. Mato Grosso é apenas um reflexo do Brasil, onde delação virou comercio, negociata entre poderes e sem dúvidas, um incentivo a mais para a corrupção, compensando pois, ser desonesto, oras! Mas não acabou, o principal da ópera bufa que envergonha quem como a gente cursou direito, advogou 12 anos em Sampa e acreditava na punição como reprimenda da justiça, vem agora: Apesar de condenados, eles não serão presos, pois estão amparados por um acordo de colaboração premiada na Procuradoria Geral da República. Vão cumprir o deletério da prisão, nas mansões, com banquetes aos amigos e demais mordomias, apenas, com o incomodo das tornozeleiras eletrônicas, rigores lúdicos das leis aos reeducandos home-sweet-home, coisa pra poucos, brindando Jingle-Bel’s num réveillon particular in-family, AL right?




fonte: Da Redação



anuncie aqui AREEIRA JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Com eficiência ímpar, as funcionárias da Biblioteca Municipal de Cáceres, Carla Kruger e Divina Aparecida Santos Conchev, estão sempre buscando divulgar com dinâmica e eficiência aos frequentadores da casa de cultura da Rua Padre Casimiro, as atividades lúdicas do estabelecimento, voltado à salutar pratica da leitura e pesquisas.  Registramos marcando mais um golaço no placar da vida Wellyngton Maciel, que recebe os abraços calorosos da companheira Darlene, da mãe Isabel, do filhão Samuel e do rol de amigos.  Que essa data se reproduza por muitos anos, sendo festejada com saúde e felicidades são os nossos votos.  Ilustrando a página hoje, a simpática professora Elaine Glerian, do corpo docente da Escola Estadual Onze de Março, (antiga Ceom) na disciplina de química, articuladora do Projeto Parlamento Jovem no estabelecimento de ensino de Cáceres, que teve este ano um aluno selecionado.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados