Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 17 de Julho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI
Balelas e Mal-Ditas
Data:19/12/2017 - Hora:07h52

Aleluia, Heureca, acordamos as sete da matina, independientes como los hermanos no Maraca, a tempo de ouvir a plin-plin anuncindo as boas novas pela décima vez somente neste mês, que a economia reagiu; que o mercado prevê menos inflação e mais crescimento econômico para 2017; que o mercado dá sinais de recuperação e as cambais, alardeando a suposta retomada do crescimento tupiniquim. Barbaridade compadre, segundo o IBGE, a economia cresceu surpreendentes 0,2%, no segundo trimestre de 2017. É tão alvíssara a manchete global, que arrepia cabelos de careca, haja vista que o tal  crescimento foi impulsionado pelo setor de serviços e pelo comércio, pelo aumento do consumo das famílias. As controvérsias aparecem nas entrelinhas do gogó de ema, pois na comparação com o mesmo trimestre de 2016, os serviços tiveram uma retração de 0,3%, o que representa a décima retração em seqüência no PIB. Traduzido para os moucos, um crescimento manipulado. Outro setor que representaria ganho real na economia, que é a indústria, voltou a recuar. A retração foi de 0,5%, sendo que algumas áreas, como a construção civil, recuaram ainda mais, chegando a 2,0% no 14º período seguido do setor industrial em queda. A baixa da indústria tem impacto direto do consumo do governo, que fez cortes em investimentos infraestruturais, por conta dos ajustes ficais. Assim, a taxa de investimentos no país foi de apenas 15,5%, sendo a menor no segundo semestre desde 1996 e tudo vai bem (só se for no ano que vem depois do que vem, dependendo de quem ganha as eleições), porque no sobe desce, sobe nas, mentiras do governo e lacaios da grande mídia e desce na realidade do cotidiano, quem acaba pagando tudo é o Seu Zé e a Dona Maria, nós, a gente. Veja o leitor que em um ano e meio, a gasolina subiu mais do que dez vezes a inflação, o gás, mais de 30 vezes, dentro da política que privilegia só o grande mercado, atacando o bolso do trabalhador brasileiro. Não se trata de uma critica pessoal, pois de acordo com o gráfico, elaborado a partir de dados da Agência Nacional do Petróleo entre maio de 2016 e dezembro de 2017, o preço do gás de cozinha subiu 68%; a gasolina, 24% e o diesel, 13%. E a conta do capeta, a matemática engana trouxa, o economês do governo diz que no mesmo período, a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), foi de 2%. Sabem prá que, né? Pra justificar o reajuste miserável no mínimo salário de fome e reduzir os juros da poupança, ambos costurados no índice de inflação. E o governo  Pinóquio ajudado pelos capachos puxa-sacos, continuam com as mentiras deslavadas, tal e coisa, que o desemprego cai mês a mês, no milagre econômico brasileiro temeroso; dado grosseiramente manipulado, já que apesar do número oficial de desempregados ser de 13,5 milhões de brasileiros e a taxa de desocupação atingir 13% e os falsários alardearem um recuo de 0,7% em relação ao primeiro trimestre de 2017, essa tal redução não significa uma real retomada dos postos de trabalho. Veja bem, o que realmente aumentou foi o emprego informal e o próprio coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, destacou que os mais de 1,3 milhão que entraram no mercado de trabalho o fizeram por vias informais, sem carteira assinada. É tanta mentira, amigos, que não dá pra engolir, exceto os ignorantes que ainda acreditam em Papai Noel e sexo dos anjos.




fonte: Da Redação



AREEIRA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Com eficiência ímpar, as funcionárias da Biblioteca Municipal de Cáceres, Carla Kruger e Divina Aparecida Santos Conchev, estão sempre buscando divulgar com dinâmica e eficiência aos frequentadores da casa de cultura da Rua Padre Casimiro, as atividades lúdicas do estabelecimento, voltado à salutar pratica da leitura e pesquisas.  Registramos marcando mais um golaço no placar da vida Wellyngton Maciel, que recebe os abraços calorosos da companheira Darlene, da mãe Isabel, do filhão Samuel e do rol de amigos.  Que essa data se reproduza por muitos anos, sendo festejada com saúde e felicidades são os nossos votos.  Ilustrando a página hoje, a simpática professora Elaine Glerian, do corpo docente da Escola Estadual Onze de Março, (antiga Ceom) na disciplina de química, articuladora do Projeto Parlamento Jovem no estabelecimento de ensino de Cáceres, que teve este ano um aluno selecionado.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados