Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 24 de Abril de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Acadêmicos protestam contra a situação precária da Unemat
Data:13/12/2017 - Hora:08h55
Acadêmicos protestam contra  a situação precária da Unemat
whatsApp

Centenas de estudantes da Universidade do Estado de Mato Grosso realizaram ontem, (11), em Cáceres, uma manifestação de protesto contra a precariedade do campus, a fim de cobrar autonomia financeira à instituição.

Eles se queixam de atrasos nas bolsas e auxílios alimentação e moradia, que segundo a própria Unemat, ainda não foram pagos os valores referentes a novembro. De acordo com a instituição, os repasses estão em atraso, já que o estado deixou de repassar R$ 9 milhões neste ano. Na Unemat 19 obras em andamento, estão paradas porque a universidade não tinha recursos para fazer a contrapartida dos projetos, com recursos federais. As salas dos blocos dos cursos de agronomia, educação física e medicina estão com problemas no telhado. "Quando chove, as salas ficam alagadas", disse o presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Paulo Cézar Barbosa, estudante de educação física.

Segundo Barbosa, já foi realizado um processo licitatório para a reforma do telhado, mas a empresa vencedora desistiu de prestar o serviço, pois tem dívida para receber do estado por outras obras já realizadas. Para ele, a autonomia financeira ajudaria a solucionar vários problemas enfrentados atualmente no campus, entre eles o de infraestrutura.

Neste ano o repasse previsto é de R$ 340 milhões, mas faltam R$ 20 milhões para serem repassados. "Dessa verba, 80% é para o pagamento de pessoal, então não sobra para investir em infraestrutura e outros projetos", afirmou.

São mais de 80 processos para aquisição de mercadorias e serviços, que, de acordo com o diretório, resolveriam as demandas da instituição, mas que não foram resolvidos devido ao contingenciamento de recursos.

Ele avalia que, ao atrasar o repasses de orçamento, o estado faz com que a universidade precarize o auxilio aos estudantes. O pagamento dos auxílios tem sido feitos com dois meses de atraso, onerando os estudantes carentes que recebem auxílios moradia e alimentação para se manterem durante o curso.

Conforme a instituição, o orçamento da Unemat, que é de 2,4% da Receita Corrente Líquida (RCL) do estado, atenderia a todas as demandas, mas, como o recurso deve ser liberado pelo estado, ou seja, não cai automaticamente na conta do estado. Passa pela Conta Única do estado e o governo vai liberando. A prioridade é o pagamento de salários e as bolsas e outros auxílios são pagos depois.

 




fonte: G1/MT com Redação



anuncie aqui AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
High Society
Curtindo as belezas da cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra as amigas Marinalva Denipotte Manfrin e Fabíola Campos Lucas. Uma ótima estada no País vizinho. Votos de breve recuperação a amiga Suzy Kristina dos Santos, que sofreu uma torção no tornozelo e está de repouso impossibilitada de andar. Estamos na torcida pela seu reestabelecimento. Grande abraço. Nosso Destaque VIP para a competente equipe do Kaskata Flutuante que serve a melhor comida da cidade. Forte abraço a família Natal que está a frente de bem servir os cacerenses e visitantes. Pra hoje fica a dica de saborear aquele delicioso peixe a La Kaskata.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados