Diretora administrativa: Rosane Michels
Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
STF vai julgar ação contra imunidade de Gilmar Fabris
Data:02/12/2017 - Hora:09h11
STF vai julgar ação contra imunidade de Gilmar Fabris
Arquivo

O Supremo Tribunal Federal – STF vai julgar, na próxima semana, a Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI, postulada pela Associação Brasileira de Magistrados – AMB contra a Constituição de Mato Grosso. A ação com pedido de medida cautelar visa derrubar a imunidade estendida aos deputados estaduais que beneficiou, recentemente, Gilmar Fabris (PSD). Preso durante a Operação Malebolge, ele foi liberado depois de 40 dias, por decisão da Assembléia Legislativa que aprovou a revogação da prisão do deputado.

A presidente do STF, ministra Carmen Lúcia, incluiu na pauta da quarta-feira, dia 6 de dezembro, o julgamento da ação contra a constituição do estado que estende aos parlamentares o mesmo benefício concedido pela Constituição Federal aos deputados federais e senadores da República.

No entendimento dos membros da AMB, a interpretação jurisprudencial utilizada pelo Legislativo local para dar imunidade aos parlamentares estaduais não se justifica, a despeito do parágrafo 1º do artigo 27 da Constituição Federal que determina a observância das garantias dos deputados federais e senadores, aos deputados estaduais.

Na ação, os magistrados esclarecem que “a interpretação da imunidade dada aos deputados federais e senadores parte do pressuposto de garantir a preservação da representação popular por eles exercida”. O que visa manter íntegro o regime democrático da nação. Desse modo não se aplicaria aos estados e municípios.

No entendimento dos membros da AMB, a interpretação da norma contida no parágrafo 1º do artigo 27, quanto à atribuição aos deputados estaduais das mesmas imunidades dos deputados federais e senadores não pode alcançar as imunidades formais, pois o motivo da aplicação das mesmas não se fazem presentes aos deputados estaduais.

No caso dos deputados estaduais, os juízes explicam que a competência originária de ações contra esses parlamentares é do Tribunal de Justiça ou, eventualmente, da Justiça Eleitoral ou da Justiça Federal. A AMB sustenta na ação que os dispositivos da Constituição Estadual estão “limitando a atuação do Poder Judiciário”, pois permite que a Assembléia Legislativa suspenda a eficácia de decisões da Justiça e também processo contra deputados.

Com essa interpretação, os parlamentares em Mato Grosso revogaram a prisão do deputado Gilmar Fabris, acusado de obstrução da Justiça. Ele foi preso em setembro deste ano, depois que deixou o apartamento onde mora com a mulher, carregando uma pasta que poderia conter documentos.




fonte: A.E



anuncie aqui anuncie JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Endereçamos votos de felicidades a querida Maria Luzia que trocou de idade recebendo o carinho e abraços dos amigos e familiares. Que Papai do Céu lhe cubra com o manto da  saúde e amor. Está acontecendo no estacionamento do Juba Supermercados, sito a Rua Padre Cassemiro, a Feira do Livro Espírita realizada pelo Grupo Espírita Bezerra de Menezes. A feira que teve início ontem reúne inúmeras obras dos mais renomados autores espíritas. O evento  segue até sábado das 9h às 21h. Vale conferir. Flores multicoloridas a nossa querida assinante Alzira Lindote, Dona Giroca, que acompanha todas as manhãs nosso matutino. Obrigada pela leitura e por todos esses anos prestigiando o nosso jornal.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados